Pulenta Estate

Desde que me aprofundei nos vinhos de alta gama, a Pulenta Estate sempre foi uma das minhas vinícolas de referência por oferecer vinhos de muita qualidade por um preço mais acessível em relação à maioria das principais vinícolas argentinas. Outro ponto importante é que mesmo os vinhos de entrada da vinícola já têm qualidade superior à média do mercado.

No ano passado tive a oportunidade de participar de uma degustação na Gran Cru,  com os principais vinhos da casa, onde conheci o enólogo Javier Lo Forte, responsável pela gerência de enologia da Pulenta. Agora em junho de 2017, tive a oportunidade de visitar a vinícola e conhecer um pouco mais do trabalho do Javier e equipe, uma visita que recomendo a todos.

Pulenta 1

A família Pulenta tem sido associada à viticultura Argentina por três gerações. Os filhos do vinicultor Antonio Pulenta e descendentes de imigrantes italianos, Eduardo e Hugo Pulenta, deram vida à Pulenta Estate no ano de 2002, fornecendo experiência e a mais qualificada mão de obra.

Localizada a cerca de 50 quilômetros de Mendoza, a Pulenta é uma das vinícolas que oferece o maior número de pacotes de degustação e maior flexibilidade de horários, além da possibilidade de realizar o tour em português, inglês ou espanhol.

As visitas às instalações, seguidas da degustação, custam de US$ 15 a US$ 100, de acordo com o pacote de vinhos escolhido. Também é possível escolher algumas degustações especiais: a degustação sensorial de quinze aromas, a degustação de queijos e vinhos e a degustação de chocolates e vinhos.

Outra opção é fazer um passeio de bicicleta pelos vinhedos, com duração de 90 minutos. Visita-se cinco vinhedos (Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon, Malbec, Cabernet Franc e Petit Verdot) e a degustação é realizada junto às vinhas. Esse processo é recomendável durante os meses de maio e setembro, no período da manhã, devido às temperaturas mais amenas.

Optamos, dessa vez, pela Degustação 2 (Gran Vinos) a um custo aproximado de US$ 20 (300 pesos argentinos), o que mostra o fantástico custo x benefício desta bodega. A seguir os vinhos provados:

Pulenta XIV Pinot Gris 2016 – Vinho de boas-vindas, amarelo com leves tons esverdeados, aromas de flores brancas, pêssegos e damascos. No paladar é bastante fresco com acidez equilibrada e um final agradável.

Pulenta X Gran Malbec 2013 – Um Malbec  jovem e potente. É envelhecido por 18 meses em carvalho francês 100% novo, possui cor violeta intensa e escura, aromas de frutas vermelhas e cerejas com notas de violeta e flores. Em boca tem bom volume, é frutado e macio. Final elegante.

Pulenta 4

Pulenta XI Gran Cabernet Franc 2013 – Este é talvez o vinho mais emblemático da vinícola, na minha opinião está entre os três melhores CFs da Argentina. Vinho bastante elegante, também envelhece por 18 meses em carvalho francês 100% novo. Sua cor é rubi com aromas de canela, eucalipto e notas de baunilha. Em boca é herbáceo, com taninos suaves e notas de frutas vermelhas e pimentão tostado. Final longo e prazeroso, um vinho incrível.

Pulenta 5

Pulenta VII Gran Corte 2013 – Um corte em que as uvas são fermentadas separadamente. Nessa safra a composição é 42% Malbec, 22% Cabernet Sauvignon, 20% Merlot, 10% Petit Verdot e 6% Tannat envelhecidos por 18 meses em carvalho francês 100% novo. Os aromas são de frutas vermelhas e negras, principalmente ameixa com notas de tomilho, pimenta e um leve café tostado. Em boca tem boa complexidade e taninos suaves, com notas de framboesa, cacau e ameixas. Final prolongado e com notas frutadas.

Pulenta Finca La Zulema 2011 – Este não faz parte do pacote escolhido, mas fomos agraciados com uma cortesia. Um vinho imponente, mas o que se mostrou o mais jovem entre todos, tem muito a evoluir nos próximos anos. Mesmo assim, na minha opinião, o melhor da degustação ao lado do Cabernet Franc. Um blend de 50% Malbec, 40% Cabernet Sauvignon e 10% Merlot, que passa 24 meses em carvalho francês. Cor rubi com reflexos violáceos, aromas de framboesa, canela, alcaçuz e pimenta negra. Em boca é encorpado e potente, cor taninos firmes e adocicados, notas de cerejas madura e figos secos. Tende a melhorar a integração entre fruta e madeira nos próximos anos.

11 comentários em “Pulenta Estate

  1. Excelente post Rodrigo!! Realmente, tanto a vinícola quantos seus vinhos, são maravilhosos! Ótimo lugar para visitar em Mendoza! O Finca lá Zulema é um dos meus preferidos , há alguns dias, tomei o 2009, estava perfeito! Abraço

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s