Entrevista – Javier Lo Forte

Olá amigos, esse próximo post é o mais importante para mim desde o início do Blog, pois ele traz uma entrevista exclusiva com Javier Lo Forte, enólogo da Pulenta Estate, realizada durante minha última visita à vinícola, em junho de 2017. Essa é a primeira entrevista do Blog e conto com o feedback dos amigos para validar esse formato.

Javier Lo Forte é um dos principais destaques na nova geração de enólogos argentinos. Hoje no cargo de Gerente de Enologia do grupo Pulenta, foi um dos principais responsáveis pelo crescimento e pelo reconhecimento que a Pulenta obteve nos últimos anos. Como fruto de seu trabalho surgiram vinhos emblemáticos como o Gran Pulenta Cabernet Franc, um dos mais premiados da vinícola.

Apesar de sua juventude, ele é professor universitário há vários anos e recentemente tornou-se chefe do departamento de química enológica da Universidade Juan Agustín Maza, em Mendoza, uma das principais instituições formadora de novos enólogos, tanto argentinos como de outras nacionalidades.

Javier Lo Forte

1) Por favor, nos conte um pouco de sua história na Pulenta Estate.

Llevo 10 años trabajando en Pulenta Estate, 10 años trabajando con las personas que conforman Pulenta, con los viñedos y con todos los vinos. Es prácticamente mi casa.

Eu trabalho há dez anos na Pulenta Estate com as pessoas que fazem a Pulenta, com os vinhedos, com os vinhos. É praticamente a minha casa. 

2) A vinícola Pulenta é vista pelos consumidores brasileiros como um ótimo custo X benefício. Essa sempre foi a intenção? Isso vai continuar dessa forma?

Siempre fue así, pero además continuará el compromiso de Pulenta Estate en entregar al consumidor Calidad y Consistencia

Foi sempre assim, e vamos continuar o compromisso da Pulenta Estate para oferecer qualidade e consistência ao Consumidor.

3) A uva Cabernet Franc teve grandes resultados no último ano na Argentina e a Pulenta tem um dos melhores 100% Cabernet Franc na minha opinião. Ainda há espaço para essa uva crescer?

Por supuesto, están creciendo las hectáreas en Argentina y los consumidores quieren degustar Cabernet Franc de distintas zonas.

Com certeza, as áreas plantadas com esta uva estão crescendo na Argentina e os consumidores querem provar Cabernet Franc de diferentes áreas (vinhedos).

4) Qual a próxima uva que fará o mesmo sucesso do Cabernet Franc na Argentina? A Pulenta está preparando alguma novidade para os próximos anos?

Argentina, principalmente Mendoza tiene un terruño apto para un sin fin de variedades, Petit Verdot, Tannat, Pinot Gris etc. Tenemos que seguir buscando y haciendo cosas nuevas para estar a la vanguardia. En Pulenta estamos desarrollando varios proyectos nuevos, en términos de blancos, rosados y tintos: Merlot, Tannat, Petit Verdot…

A Argentina, principalmente Mendoza, tem um terroir apropriado para variedades infinitas, Petit Verdot, Tannat, Pinot Gris etc. Temos de continuar procurando e fazendo coisas novas para estar na vanguarda. Na Pulenta estamos desenvolvendo vários novos projetos, em termos de branco, rose e tintos: Merlot, Tannat, Petit Verdot…

5) Muitas vinícolas têm lançado vinhos Single Vineyard e a Pulenta também tem os seus. A proposta seria mostrar as diferenças e as influências dos distintos terroirs?

La propuesta es hacer conocer nuestros viñedos, terruños y los diferentes vinos que podemos elaborar en ellos. También nos permite tener la experiencia de poder degustar todos nuestros Malbec de diferentes zonas elaborados de una misma manera.

A proposta é possibilitar ao consumidor conhecer os nossos vinhedos, terroirs e os vinhos que podemos elaborar sobre eles. Ele também nos permite experimentar o nosso Malbec e poder saborear vinhos de diferentes vinhedos preparados da mesma maneira.

6) Qual é seu vinho favorito na Pulenta? E fora da vinícola, você tem algum favorito?

La Flor Malbec y Cabernet, nuestro Merlot y Cabernet Sauvignon Pulenta, Nuestro Gran Malbec y Gran Cabernet Franc, pero definitivamente Gran Corte es la conclusión a todo nuestro trabajo. Muchos (fora da Pulenta), de muchas bodega y países como o Espumante 130 años de Casa Valduga!!!

La Flor Malbec e Cabernet Sauvignon, nosso Pulenta Merlot e Cabernet Sauvignon, nosso grande Malbec e Cabernet Franc, mas definitivamente o Pulenta Gran Corte é a conclusão de todo o nosso trabalho. Muitos (fora da Pulenta), de muitas adegas e países, como ou Espumante 130 anos de Casa Valduga!!!

7) Quais foram os enólogos que te inspiraram?

Son Muchos, ex alumnos, ex profesores, antiguos jefes, colegas, amigos. Tres principales: Paul Hobbs, Silvio Alberto y Marcelo Miras, mounstros de la enología, amigos y grandes personas.

São muitos: ex-alunos, ex-professores, ex-chefes, colegas, amigos. Três principais: Paul Hobbs, Silvio Alberto e Marcelo Miras, monstros de enologia, amigos e grandes pessoas.

8) Tem alguma uva que você tenha maior dificuldade em vinificar ou que não goste de vinificar?

No, todas las uvas tiene algo para ofrecer y pueden obtenerse hermosos vinos.

Não, todas as uvas têm algo a oferecer e belos vinhos podem ser obtidos.

9) Baseado na pontuação do Descorchardos deste ano, muitos vinhos com nenhuma ou pouca passagem por madeira foram muito pontuados, incluindo vinhos jovens. Isto é correto afirmar em sua opinião? Seria essa uma nova tendência?

Yo creo el equilibrio es la tendencia, fruta en balance con la crianza en madera, a todos los extremos les sobra o falta algo.

Eu acho que o equilíbrio é a tendência, frutas em equilíbrio com envelhecimento em madeira, em todos os extremos sobra ou falta alguma coisa.

10) E, para finalizar, quais os desafios da Pulenta para os próximos anos?

Seguir mostrando que es una bodega Premium con innovación y tradición!!! El mercado está cada vez más concurrido y las pequeñas bodegas vencen creciendo y mostrando buenos resultados. Estamos buscando nuevas técnicas de producción para mejorar cada vez más la calidad.

Continuar a mostrar que é uma vinícola Premium com inovação e tradição!!! O mercado está cada vez mais concorrido e as vinícolas pequenas vêm crescendo e mostrando bons resultados. Estamos buscando novas técnicas de produção para aprimorar cada vez mais a qualidade.

24 comentários em “Entrevista – Javier Lo Forte

  1. Sitta, gostei muito da entrevista! Perguntas pertinentes, que demonstram conhecimento de causa e revelam a perspectiva do produtor e como ela impacta nos consumidores. Parabéns pela iniciativa! Vejo isso como inegável sinal de sucesso. Que venham outras!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Excelente amigo! Me senti conversando com o entrevistado pois muitas perguntas (quase todas) eu gostaria de ter feito! Me senti representado…e ainda teve respostas bilíngues, coisa com que também me identifico. Parabéns pelo blog Rodrigo! Me sinto viajando contigo e curtindo muito com tua experiência nos mostrando culturas e vinhos. Um grande abraço

    Curtido por 2 pessoas

  3. Legal Rodrigo. Parabéns pela entrevista. Concordo com ele, o meu preferido ainda é o Corte VII.
    Na minha opinião, não vejo necessidade de transcrever a resposta na língua original, a não ser que você coloque também a pergunta na língua original, que seria útil para leitores dos países de origem. Ressalto….apenas minha opinião.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s