Chile em uma garrafa

English Version click here

Esta é a referência feita ao vinho 100 Barricas de Chile 2011, um projeto audacioso liderado por Rafael Prieto, presidente da Top Winemakers, uma associação que teve a iniciativa de criar este e outros vinhos para valorizar a diversidade dos Terroirs do Chile.

Mas antes de seguir em frente é necessário fazer duas considerações:

  • Não sou o primeiro a postar sobre esse vinho, de fato já existem diversas postagens mas provei esse vinho há poucos dias e mesmo considerando que não está entre os 50 melhores vinhos que já provei, trata-se de um projeto muito interessante, dada a sua complexidade e audácia, o que me levou a uma nova postagem.
  • Dentre essas muitas postagens, muitos indicam como composição do vinho o seguinte corte: 93% Cabernet Sauvignon, 5% Syrah, 1% Carménère e 1% Carignan. Isso difere de tudo que é explicado no projeto e também do contra-rótulo do vinho que indica claramente como 100% Cabernet Sauvignon, informação essa que estou assumindo como a mais correta.

Sobre o projeto:

A ideia foi produzir um vinho pela primeira vez na história vitivinícola chilena e provavelmente do mundo, a partir de 100 barris de uma mesma variedade de uva provenientes de 100 diferentes vinícolas, para alcançar 1 vinho e dessa forma abranger a variedade e a diversidade dos vinicultores e vales chilenos.

Para este projeto, cada vinícola contribuiu com um barril de 100% Cabernet Sauvignon de acordo com seu estilo e seu vale, sendo que todos os barris usados ​​eram da safra 2011. Uma comissão de 7 enólogos definiu o estilo para o vinho final, que combinaria os vinhos selecionados provenientes das 100 vinícolas.

O desafio era colocar em uma garrafa, estilos diferentes, vales múltiplos e diferentes focos enológicos, diversidade de gostos e com o maior respeito pela variedade chilena emblemática.

ana

Sobre a criação do vinho:

O conceito definido para o vinho foi um Cabernet Sauvignon de corpo médio, vivo e fresco e com fruta bem marcada. Completando o conceito, deveria ser elegante, ser um vinho profundo com taninos macios, com madeira bem equilibrada e rico em combinações de nuances.

Cada vinícola apresentou duas ou três amostras de vinhos 100% Cabernet Sauvignon que foram provados pela comissão e enólogos de cada região. Uma amostra foi selecionada de cada vinícola para ser usada na mistura final.

Os enólogos começaram a combinar as amostras do mesmo vale. Este processo levou à 22 pré-misturas separadas por origem geográfica. Então eles começaram a combinar estas misturas, para ver observar o resultado do blend de diferentes vales. Eles selecionaram cinco alternativas e depois de algumas degustações e um processo de seleção minucioso, foi reduzida para três fórmulas do vinho final.

Na última fase da criação do vinho, 50 enólogos foram reunidos para a última degustação e para escolher qual era o vinho que melhor se adequava a gênese do projeto.

O último passo foi a recolher um barril de cada vinho selecionado e misturar uma centena de barris em um tanque da Vina Tarapaca. Depois de um mês, o vinho foi engarrafado no final de Setembro de 2012.

Sobre as vinícolas participantes

O projeto reuniu 100 vinícolas, desde vinícolas boutiques às maiores e mais conhecidas, pertencentes a 11 Vales do Chile, desde a altura do Vale Limari, às portas do deserto ao frio Valle Maule, na região centro-sul.

Todas as vinícolas e vales estão listados no rótulo, conforme foto a seguir:

ana2ana3

100 Barricas de Chile 2011: Um vinho que eu gostaria muito de provar novamente daqui a 5 anos, acredito que ainda tenha muita evolução pela frente. Esse 100% Cabernet Sauvignon passa em média 14 meses em carvalho de acordo com o barril de cada vinícola. Aromas de frutas vermelhas, cacau, baunilha e caramelo. Em boca tem corpo médio, boa estrutura, um leve pimentão tostado e principalmente baunilha e ameixas. Final frutado e de boa persistência. Nota 4,2 estrelas.

 

Fontes:

http://www.rpp.pe

http://www.topwinemakers.cl

13 comentários em “Chile em uma garrafa

  1. O termo ousadia não poderia ter o definido melhor, uma síntese dos vários terroir chileno, é uma idéia bem interessante. Dada a complexidade do projeto e seu ineditismo, gerou um vinho acima das expectativas, e que pode evoluir com bastante dignidade. Parabéns pelo post!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Muito interessante esse vinho e o projeto desenvolvido, Sitta. Degustei no ano passado o 5 x 20, que são cinco Enólogos que fazem dois vinhos com barricas de 20 vinícolas distintas. e 5 Enólogas que fazem a mesmas proporção de vinhos com outras 20 barricas provenientes de outras vinícolas escolhidas pelos Enólogos e Enólogas envolvidas no projeto.Vale a prova. Abraços e sucesso sempre amigo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s