Rolhas Livres de TCA

Amigos,

Existe uma boa discussão sobre o conceito de rolha de cortiça x screw cap e, com certeza, em breve isso será um assunto do Blog. Mas adiantando a minha opinião eu prefiro em 99,9% dos casos (só pra não ser radical) a rolha de cortiça.

Entretanto, é fato que as rolhas podem ser prejudicadas pelo chamado TCA, o que altera bastante os vinhos. O TCA é o fungo responsável pelo odor desagradável que às vezes está presente no vinho. Estatísticas afirmam que o bouchonée (termo francês para vinho com gosto de rolha) causado pelo TCA ocorre em cerca de 5% a 6% das rolhas.

Mas boas notícias tem surgido no mercado para os defensores das rolhas de cortiça como eu!

A Cork Supply foi a primeira empresa de rolhas a oferecer uma garantia de compra de garrafas para rolhas naturais em 2015. Se um cliente receber uma rolha contaminada  e for capaz de devolver a garrafa para inspeção (e for confirmada a contaminação), será feito o reembolso do preço pago no vinho.

Agora, a Cork Supply oferece a mesma garantia para as rolhas técnicas sem contaminantes VINC (a 0,5 ng / litro ou menos), lançadas a partir da fábrica de cortiça técnica da empresa, inaugurada em 2016.

Outras empresas como a DIAM por exemplo oferecem uma rolha que, além de serem livres de TCA, são neutras. Através de um processo específico, eles informam acontecer a “des-aromatização” da cortiça, e divulgam quer são as únicas rolhas de cortiça sensorialmente neutras, livres das moléculas que provocam desvios organolépticos incluindo o TCA, responsável pelo odor da rolha (TCA libertável ≤ 0,3 ng / l).

Outros produtores também tem investido nesse sentido e o resultado deve melhorar ao longo dos anos. Eu fico bem satisfeito!

Fonte:
https://www.wineindustryadvisor.com
https://www.diam-closures.com

 

 

Um comentário em “Rolhas Livres de TCA

  1. Também prefiro as rolhas tradicionais, amigo. Acho que elas dão parte do charme e elegância do vinho.
    Por outro lado, devo reconhecer que as tampas de rosca (screw cap) também possuem um lado prático (para aqueles momentos em que se está sem abridor — às vezes, por incrível que pareça, acontecem) e ajudam a baratear o preço final — aspecto que julgo relevante num país onde o preço médio do vinho é bem mais caro que nos demais produtores e com isto ajuda a ampliar o apelo mercadológico.
    Além disso tenho visto uma tendência (me corrija se eu estiver enganado) dos australianos e sul-africanos por esta forma de fechamento das garrafas sem que isto caracterize um vinho ruim.
    Então, se for falar em proporção, eu ficaria com os vinhos fechados com rolha em 85% dos casos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s