Top 20 Vinhos – Setembro 2018

Amigos,

Mais uma edição da nossa coluna mensal dos Top 20 vinhos do mês, com as dicas de evolução das safras, as dicas de custo x benefício e os vinhos que decepcionaram. A lista do mês passado, para quem ainda não viu, está no link a seguir: Top 20 – Agosto 2018.

Pelo segundo mês consecutivo Portugal fica com o primeiro lugar. Aliás uma lista bastante diversificada este mês com vários países e regiões.

Top 12 melhores vinhos do mês:

1. Legado 2011, Sogrape, Portugal – não conhecia e fiquei encantado, um dos melhores do Douro, guardar.

2. Poliphemo Taurasi 2006, Luigi Tecce, Itália – em uma noite muito especial foi eleito o melhor, abrir ou guardar.

3. Caballo Loco Fourteen, Viña Valdivieso, Chile – um dos meus xodós, abrir ou guardar.

4. Valbuena 5°.2011, Vega Sicília, Espanha – ainda muito jovem – guardar.

5. Ultima Hoja 2010, Bressia, Argentina – guardar.

6. Viu 1 2003, Viu Manent, Chile – o melhor Malbec do Chile, abrir.

7. Durigutti Familía 2010, Durigutti, Argentina – 2 provas no mês – abrir ou guardar.

8. RJ Malbec 2005, RJ Viñedos, Argentina – abrir.

9. Memórias de Ida 2014, Clos de Chacras, Argentina – expectativa confirmada, guardar.

10. Esporão Private Selection 2011, Herdade do Esporão,  Portugal – guardar.

11. Sauternes Gran Cru Classe 2005, Chateau Rieussec, França – abrir ou guardar

12. Rupestre 2006, Domingo Molina, Argentina – abrir.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Top 6 custo x benefício e indicações do mês:

1. Hedone Blend, Lauri Viana, Argentina – R$ 115,00 na Casa Sagres.

2. Zind 2006, Domaine Zind Humbrecht, França – ainda perfeito por R$ 99 na Sonoma.

3. Gran Reserva Chardonnay, Aves der Sur, Chile – paguei R$ 59,00 na promoção do Pão de Açucar mas acho que já está quase R$ 100.

4. Bramare Lujan de Cuyo 2015, Viña Cobos, Argentina – R$ 320 na Gran Cru mas bate muito vinho mais caro.

5. D.V. Catena Chardonnay – Chardonnay 2016, Catena Zapata, Argentina – R$ 65,00 na Viños e CO Puerto Iguazu.

6. Siesta Tahuan Merlot 2005, Ernesto Catena Wines, Argentina – uma garimpada por R$ 60, leve declínio mas valeu a pena.

 

Top 2 piores vinhos ou decepções do mês:

1. Gran Reserva Syrah 2007, Morandé, Chile – uma decepção pois mais uma vez um Syrah chileno com mais de 7 anos está em declínio.

2. Tannat Exotic Senza Crianza 2016, Bertolini Broglio, Uruguai – adoro a vinícola, mas Tannat sem madeira raramente me agrada.

 

E assim foi setembro! No início do mês que vem a lista de outubro!

11 comentários em “Top 20 Vinhos – Setembro 2018

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s