Considerações Sobre Evolução de Vinhos Tintos – Degustação da Década de 70.

Amigos,

Nada melhor do que tomar um vinho em seu auge, não é? Mas convenhamos que não é nada fácil achar esse momento especial, considerando que a evolução dos vinhos de guarda depende de uma série de fatores.

Um primeiro ponto a ser abordado é como você prefere seus vinhos: evoluídos com aromas e sabores terciários ou mais jovens? Se você votou na primeira opção (assim como eu fiz), algumas dicas a seguir serão importantes.

IMG-20181205-WA0072

Degustação de vinhos de década de 70.

Há alguns dias participei de uma degustação de seis vinhos da década de 70. Alguns se mostraram em perfeito estado e outros já estavam oxidados. Isso me levou a escrever este Post.

São três os componentes para garantir uma boa evolução nos vinhos tintos: corpo, acidez e taninos. O equilíbrio entre esses componnetes é um indicador de que o vinho pode evoluir bem ao longo do tempo.

Ao longo do tempo, esses componentes reagem entre si e provocam modificações organolépticas modificando sua cor, aromas e sabores.

Porém isso tudo não é suficiente para garantir uma boa evolução aí pronto as condições. As condições externas tais como o armazenamento são fundamentais para garantir a correta evolução dos vinhos. Os vinhos precisam estar protegidos da incidência direta de luz, em ambientes climatizados e livres de vibrações.

Durante a degustação provamos os seguintes rótulos: Aliança Bairrada Garrafeira 1970 (Portugal), Frei João Reserva 1970 (Portugal), Borgogno Barolo Riserva 1970 (Itália), Château Le Fleur-Pétrus Pomerol 1973 (França), Château Montrose Saint-Estéphe 1970 (França), Chãteau Figeac Sait-Émilion Gran Cru 1975 (França). Os três últimos estavam em perfeito estado, mas os três primeiros já estavam oxidados.

 

Em relação aos dois vinhos portugueses, nenhuma surpresa, haja vista que foram produzidos numa época que qualidade não era uma condição primordial nos vinhos da Bairrada.

O Barolo sim, foi uma surpresa, haja vista que trata-se de um vinho Riserva de um bom produtor e produzido sob as técnicas tradicionais da região  que deveriam proporcionar uma longevidade considerável. Aliás a capacidade de envelhecimento é uma qualidade muito apreciada nos bons Barolos. Com certeza as condições de armazenamento desse vinho não foram as ideais.

Os vinhos franceses mostraram o quanto é valioso guardar um vinho e abri-lo dentro da sua janela de maturidade. A experiência de abrir um vinho já evoluído e sempre muito interessante.

Como definir o potencial de envelhecimento.

Não existe uma receita precisa para determinar o potencial de envelhecimento. Algumas dicas são acompanhar as recomendações do produtor (que muitas vezes são conservadoras face ao real potencial de evolução) e as dicas dos especialistas.

Na prática, o ideal seria comprar algumas garrafas do mesmo vinho e safra e abri-lás em intervalos determinados e dessa forma montar nossa própria análise evolutiva. A cada nova prova, determinamos o momento de abrir a próxima garrafa, até possivelmente atingir o estágio máximo de evolução e chegar ao tão desejado auge.

A medida que executamos dessa forma, a experiência acumulada nos permite ser mais assertivo nessa análise.

Saúde a todos!

 

10 comentários em “Considerações Sobre Evolução de Vinhos Tintos – Degustação da Década de 70.

  1. Foi realmente um privilégio! O barolo também considerei a grande surpresa, tanto pela expectativa (excepcional produtor), quanto pelo fato de estar de longe o mais oxidado do painel. Saúde meu irmão! Que venham muitos outros mais!!

    Curtir

  2. Parabéns, Rodrigo! Uma experiência e tanto!
    Fizemos uma experiência com Pera manca, mas era 1990, estava maravilhoso 😃 Chateau Giscours margaux 1983, também muito bom.
    Valeu, apesar de que são mais novos do que 1970 kkk Muito bacana, gosto de ler os posts . A experiência que vc passa é ótimo! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s