Viña Cobos

A Vinícola

“A Viña Cobos é a visão de um sonhador, que um dia assumiu o desafio de elaborar um grande vinho, o melhor da Argentina”. Essa é a frase que retrata a história de uma das vinícolas mais famosas da Argentina.

IMG-20181219-WA0044

Esse sonhador é Paul Hobbs, sócio fundador e enólogo da vinícola. Ele trabalha desde 1988 na exploração dos diversos terroirs de Mendoza, procurando as regiões mais destacadas dentro de Luján de Cuyo e do Vale de Uco, para a elaboração de vinhos únicos.

Aliás, tenho uma enorme facilidade em falar da Cobos, visto que Paul Hobbs talvez seja o enólogo que criou os vinhos mais próximos do meu perfil de gosto. Minha admiração por ele é tanta que estou a lado dele na minha foto de perfil do aplicativo Vivino.

Desde a primeira safra do Cobos Malbec, que foi em 1999, a Viña Cobos conseguiu uma conquista na vitivinicultura, ao desafiar os limites da qualidade e posicionar o Malbec e a Argentina ao lado dos melhores produtores mundiais. Atualmente seu prestígio é reconhecido tanto pela crítica quanto pelos consumidores ao redor do mundo.

Acredito que já provei todos os vinhos da vinícola, em safras distintas, das mais antigas as mais atuais, e sempre me surpreendo porque o vinho sempre está pronto! Mesmo nas safras mais jovens. A Cobos tem a propriedade de entregar vinhos que tem grande poder de envelhecimento mas que podem ser bebidos imediatamente.

A vinícola está localizada em Lujan de Cuyo, a menos de 40 minutos do centro da cidade de Mendoza e possui vinhedos tanto em Lujan de Cuyo quanto no Vale de Uco. No total são seis vinhedos: Chañares, Touza, Zingaretti, Los Arbolitos, Marchiori e Rebon.

Entre as uvas tintas plantadas estão o Malbec, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, Merlot e Pinot Noir além da branca Chardonnay. A produção anual gira em torno de 1.100.000 garrafas.

Visita e Degustação

Todas as vezes que fui a Mendoza, fui à Cobos. Acredito ser uma das melhores visitas com diversos programas de degustação.

Desta vez fomos acompanhados na degustação pelo enólogo Andrés Vignoni e pela  sommelière Giuliana Tosoni, que conduziu a degustação e nos apresentou inicialmente dois lançamentos da bodega, descritos a seguir:

IMG-20181226-WA0014

Bramare Pinot Noir Valle de Uco 2017: Uvas provenientes de Tupungato e Tunuyán, no Vale de Uco e passa 12 meses em carvalho francês (20% novo). A maior surpresa da degustação, um vinho encantador, com muita fruta e taninos doces.

Bramare Chardonnay Valle de Uco 2017: Uvas provenientes de San Carlos, Tupungato e Tunuyán, no Vale de Uco e 20% do vinho passa 12 meses em carvalho francês. Tem um perfil mais mineral que os demais Bramare Chardonnay (Marchiori e Los Arbolitos).

Além dessas duas novidades provamos os já consagrados Felino Chardonnay 2017, que nessa safra está de rótulo novo e o Cocodrilo 2016, nessa safra 75% Cabernet Sauvignon, 10% Malbec, 9% Merlot, 4% Petit Verdot e 2% Cabernet Franc.

Na sequência fizemos uma experiência com dois Malbecs distintos lado a lado, o Bramare Malbec (Appelation) Lujan de Cuyo 2017 e o Bramare Rebon Malbec 2016. Enquanto o primeiro é uma combinação de vinhedos de Lujan de Cuyo e passa 18 meses em carvalho francês (20% novo) e americano (10% novo), o segundo é de um vinhedo exclusivo do Vale de Uco, o Rebon e passa 18 meses em carvalho francês (65% novo). Dois grandes vinhos potentes e bem estruturados mas o segundo obviamente se sobressaiu. Aliás o segundo melhor da degustação na minha opinião.

20181219_113115

E como última experiência provamos os dois principais Cabernet Sauvignon da Cobos, o Bramare Marchiori Cabernet Sauvignon 2015 e o Cobos Volturno 2016. O Bramare é produzido com uvas do vinhedo Marchiori em Lujan de Cuyo e passa 18 meses em carvalho francês (65% novo), vinho potente e elegante com uma longa janela para ser bebido, vai evoluir bastante.

Já o Cobos Volturno também é produzido com uvas do vinhedo Marchiori (possui 5% de Malbec) em Lujan de Cuyo e passa 18 em carvalho francês 80% novo. Safra após safra esse é meu favorito na vinícola, vinho potente e encorpado, aromas e sabores de frutas vermelhas, chocolate e baunilha com final largo e prolongado. Inclusive tem um Post no Blog com todas as curiosidades e safras do Cobos Volturno, basta clicar no link a seguir: Algumas Curiosidades sobre o Cobos Volturno.

20181219_114732

Serviço:
Viña Cobos: informações sobre visitas e degustações podem ser obtidas através do link a seguir: Visitas – Vina Cobos
Necessário reservar previamente.
Anúncios

19 comentários em “Viña Cobos

    1. Macarena
      Só tenho a agradecer a Cobos, não somente pela visita mas principalmente pelo maravilhoso trabalho na produção de vinhos de altíssima qualidade!
      Parabéns a Paul Hobbs, ao Andrés e a todos vocês!!

      Curtir

  1. Que bela experiência e prova de vinhos Tops
    Os vinhos da Vinã Cobos são realmente excelentes, e tenho muita vontade de provar os Tops deles
    Estou com visita marcada para lá em Março/2019, espero realizar este desejo
    Abraços e parabéns pelo Post

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s