Diferenças entre D.O. CAVA e CORPINNAT.

Amigos,
Mais uma colaboração do Ivan Ribeiro, dessa vez com a novidade da recém-criada associação Corpinnat, na Espanha.

Após uma viagem fantástica por diversas regiões da Espanha, o amigo e confrade Jarbas Amoedo, me contou as novidades desse belíssimo País, e me falou sobre a recém-criada associação CORPINNAT.

Seria o fim do CAVA? Não, na verdade é uma nova possível Denominação de Origem (se aprovada pelo conselho regulador da Espanha) criada por alguns produtores para buscar maior qualidade do produto, visto que, as regras da D.O. do CAVA não vinham sendo atendidas e permitiam uma degeneração da imagem do produto.

D.O. CAVA

O que vem a ser o CAVA? O CAVA é um espumante Espanhol, criado na primeira metade do Século XIX e que teve seu nome registrado pela primeira vez em 1959, através da descrição do termo criado em CAVA. Tal situação ocorria em decorrência da necessidade dos espumantes serem mantidos em cavas para suportar o calor excessivo espanhol. Daí o termo cava foi oficialmente reconhecido em 1986, quando foi atribuído aos vinhos espumantes feitos pelo método tradicional.

Como diversas regiões que produzem o CAVA na Espanha, foi feito que a sua D.O. abrangesse todas as regiões produtoras desse espumante, não se limitando apenas a determinado local específico. Assim, mesmo com a produção de 85% dos CAVAS na região da Cataluña, o CAVA pode ser encontrado, também, nos municípios de Alava (Pais Basco), Zaragoza (Aragon), Burgos (Castilla y Leon), Badajoz (Extremadura), La Rioja, Navarra, Valencia, e na Cataluña, em suas 4 províncias: Barcelona, Girona, Lleida e Tarragona.

DO CAVA LA LLAR DEL VI_1

Muito embora, em sua maioria, o CAVA seja produzido com castas autóctones da Espanha, no seu início foram testadas produções com as uvas Chardonnay e Pinot Noir (existindo, ainda, algumas regiões que produzem o CAVA com essas uvas), as quais não foram levadas adiante em razão da falta de tecnologia para fermentação à frio que suportasse o calor da Espanha.

Hoje o CAVA, além da exceção acima relatada, é produzida com as uvas Macabeo ( a mesma Viúra), que contribui com doçura e perfume, Xarel-lo que contribui com corpo e estrutura e Parellada que contribui com um fino frescor e aroma. Além dessas, são permitidas as uvas Pinot Noir, Garnacha Tinta, Monastrell, Trepat (apenas permitida para os CAVAS rosés), e as brancas Chardonnay e Malvasia (também chamada de Subirat Parent).

Assim, diante do crescente mercado e das diversas regiões, alguns produtores do CAVA se reuniram em 2017, através do Instituto del Cava, e criaram o CPC ( Cavas de Paraje Calificado), sendo o início das mudanças que vieram a ocorrer em fevereiro de 2019.

Cava

O CPC é um selo destinado ao CAVA de qualidade superior e que deve cumprir determinadas exigências para que possa utilizar tal selo. Quais são elas?

– Área menor qualificada;
– Produção máxima por hectare 8.000 kg;
– Colheita manual;
– Vinhedo com mais de 10 anos;
– Vinificado na propriedade;
– Rendimento de extração por hectare: 4.800 litros;
– Classificação do vinho de base;
– Maturação mínima em garrafa: 36 meses;
– Cava safrado;
– Elaborado no tipo Brut;
– Aprovação na degustação de classificação;
– Controle qualitativo específico;
– Rastreabilidade abrangente do vinhedo até a sua comercialização.

Esse selo foi publicado em Março de 2017, e após a inscrição de alguns produtores que se mostraram interessados em fazer parte dessa seleção, foram submetidos às análises dos CAVAS produzidos pelos mesmos e se cumpriam com todas as exigências determinadas no Decreto.

No entanto, alguns produtores, preocupados com a baixa qualidade de alguns produtos e das exigências da D.O. do CAVA, mesmo diante das exigências determinadas pelo selo CPC, resolveram romper no inicio do presente ano com a D.O. do CAVA e criaram a CORPINNAT, que consiste num novo tipo de espumante Espanhol com exigências e determinações específicas.

Associação CORPINNAT

A CORPINNAT foi criada em 2015 através de pequena parcela mais exigente de produtores da região de Penedês, que resolveram criar essa nomenclatura para distinguir vinhos espumantes de alta qualidade produzidos nessa região, levando-se em consideração toda a produção da propriedade e não apenas os vinhos específicos na elaboração das regras da Associação.

corpinnat-map-640x517
Fonte: The Drinks Business

Assim, a Associação dos Produtores de Vinhos CORPINNAT, fundada em 2015, teve seu reconhecimento em final de 2017 pela UE (União Europeia). CORPINNAT virou uma marca coletiva da UE formada por nove vinícolas da Região de Penedês que produzem seus vinhos espumantes a partir de uvas 100% orgânicas colhidas à mão e vinificadas em sua totalidade na propriedade. O espumante também deve ser submetido a 18 meses de estágio, no mínimo.  Por essa razão, a marca foi dotada de uma das mais rígidas regulamentações de uso do setor o que acaba excluindo os maiores produtores de Cava de participarem da associação e de rotularem seus vinhos como Corpinnat ou D.O. Penedès.

O nome Corpinnat é formado pela combinação de duas palavras em catalão e significa “coração de Penedès” (Penedès é uma região da histórica Catalunha onde se produz os vinhos). Os produtores da CORPINNAT que fazem parte da associação são: Gramona, Sabaté i Coca, Mas Candi, Ilopart, Torreló, Nadal, Can Feixes, Recaredo e Julia Mernet. Essas empresas deixaram de fazer parte da D.O. do CAVA, uma vez que o Conselho Regulador considerou que ambas as marcas são incompatíveis para serem utilizadas no mesmo rótulo. Devendo cada qual seguir seus próprios ordenamentos.

Corpinnat_2_CR_c-o_Corpinnat_2520x1420-640x361

Desta forma, hoje temos a D.O. do CAVA, formado pelo Conselho Regulador do CAVA, que em 2017 criaram o selo CPC com as determinações e exigências que citamos acima, e temos a CORPINNAT, que é formado por nove produtores da Região de Penedês e foi criada pela Associação dos Produtores de Vinhos CORPINNAT. Cada qual seguindo suas regras, exigências e determinações, não sendo permitido que uma utilize os selos e determinações da outra.

E, na minha opinião, quem ganha são os consumidores e apreciadores do mundo do vinho, com a melhora da qualidade dos produtos e a busca das vinícolas em implementar determinações e exigências cada vez maiores pela qualidade superior dos vinhos que são produzidos.

Ivan Ribeiro do Vale Junior.
Sommelier Profissional e WSET 2.
Advogado.
Membro da Confraria Mês Que Vem Tem Mais.
@ivanrvalejr
@confrariamesquevemtem

16 comentários em “Diferenças entre D.O. CAVA e CORPINNAT.

    1. Obrigado Willian!! Sem dúvida alguma temos alguns CAVAS no mercado de extrema qualidade!! Certamente esses da CORPINNAT virão com mais exigências e cobranças!! Espero que corresponda às expectativas. Saúde 🥂🥂

      Curtido por 1 pessoa

  1. Acho ótima a busca da excelência pelos produtores, com certeza o consumidor ganha em qualidade, mas ao mesmo tempo enfraquece a credibilidade da DO. Torço pra que não haja muita fragmentação! Bela matéria Ivanzinho!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s