Malbec Argentino – O Vinho Ícone da Catena Zapata.

Amigos.
O próximo Post é a primeira colaboração do Confrade Rodrigo Rezende para o Blog. Ele ficou encantado como o novo rótulo de um dos vinhos ícones da Bodega Catena Zapata, o Malbec Argentino, e resolveu pesquisar sobre a criação do rótulo e consequentemente sobre o vinho. O resultado é o ótimo texto a seguir:

O vinho:

Um século de tradição em viticultura da uva Malbec está por trás desse 100% varietal da casta, cuja bodega familiar carrega a tradição de maior nome da história da viticultura mendocina. Este vinho tem como responsável um dos enólogos mais premiados na Argentina, Alejandro Vigil.

Malbec Argentino

Estou falando do Malbec Argentino, que teve como safra de estréia o ano de 2005. As uvas eram provenientes dos vinhedos Nicasia (La Consulta) e Adrianna (Gualtallary), ambos no Vale do Uco, e essa tradição se manteve até 2013. Já na safra 2015, as uvas são provenientes do vinhedo Nicasia e do Angelica, com vinhas de 1930 (Lunlunta, Maipú). Ele é fermentado em barricas de 225 a 500 l de carvalho francês novo por 30 dias e posteriormente é envelhecido por 18 meses em barricas novas de carvalho francês. .

Particularmente nesta safra, o trabalho artístico do rótulo viria para emoldurar um belíssimo vinho, que é magnificamente trabalho por Vigil. Entretanto, esse histórico rótulo, de certa forma (e positivamente) chega a ofuscar um pouco do brilho desse belíssimo puro sangue Malbec.

O Rótulo:

Criado por Adrianna Catena, o rótulo homenageia a casta Malbec: suas raízes na França e posterior ascensão na Argentina. A obra de arte foi feita por Rick Shaefer e o design por Stranger & Stranger. O rótulo retrata quatro figuras femininas que incorporam diferentes marcos na história da casta.

Rotulo Catena

A primeira mulher, que simboliza o nascimento da Malbec, é Eleanor da Aquitânia, Rainha da Inglaterra e antiga Rainha da França, que não escondia sua predileção por vinhos elaborados com esta uva. A segunda mulher é a imigrante Ana Mosceta, que imigrou do Marche, na Itália, para a Argentina ainda criança e se casou com Nicola Catena, simbolizando o movimento dos colonos da Europa para o Novo Mundo, sendo que as flechas simbolizam o sofrimento dos imigrantes recém-chegados. Em 1902 eles plantaram juntos os primeiros vinhedos de Malbec. A terceira mulher representa a filoxera, praga que dizimou videiras européias no final do século XIX. A última mulher, representando o presente, é Adrianna Catena, que dá nome ao vinhedo mais famoso de Catena, plantado por Nicolás Catena Zapata em Gualtallary com o objetivo de encontrar o local mais apropriado para cultivar videiras em Mendoza.

Rodrigo Rezende
Sommelier ISG 1
Uberaba-MG

23 comentários em “Malbec Argentino – O Vinho Ícone da Catena Zapata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s