Vale Investir em Vinhos Finos – Parte 1

Amigos,

Durante a última semana recebi (algumas vezes e de muitos amigos) a lista dos 10 Top Investiment Wines of the Decade, ou seja os melhores investimentos em vinho da última década, publicado pelo site Cult Wines (wineinvestment.com).

Invest2

Na publicação eles comparam o desempenho dos 10 vinhos eleitos, nos últimos 10 anos, em relação ao principal índice do mercado de ações do mundo, o S&P 500. Nesse período, os dez vinhos em questão aumentaram em valor, em média 357%, enquanto o S&P teve um retorno absoluto de 186%. Ou seja, se no início desta década, um investidor experiente tivesse comprado uma garrafa de cada um dos vinhos indicados como top 10, teria conseguido um lucro de US $ 45.000 com um gasto de US $ 12.500! Uma excelente razão para fazer um brinde à década passada, enquanto ansiosos, imaginamos quais vinhos serão os 10 melhores da próxima vez.

Invest1

Mas é obvio que estamos falando dos 10 melhores investimentos em relação a alguns milhares (quiça milhões) de rótulos e safras disponíveis. E dai surgiu uma dúvida: seria o vinho realmente um bom investimento?

E já adianto que não vou responder essa pergunta. Isso caberá a você leitor! Nesse Post vou trazer os prós e no próximo os contras para que vocês façam seu julgamento de valor!

Então, seguem algumas razões de porque devemos investir em vinhos!

As vantagens de investir em vinhos finos.

Investir em vinhos finos é uma tendência crescente, pois os investidores buscam crescimento e valor no ambiente de baixa taxa de juros que continua a prevalecer à medida que avançamos na terceira década do século XXI. O investimento em vinho também é agora muito mais bem compreendido, pois as informações estão mais prontamente disponíveis, com recursos regulares na grande imprensa e organizações como Liv-ex, o equivalente no mercado de uma bolsa de valores, e Vin-X, um especialista em investimentos em vinhos finos, que fornece dados importantes , serviços e eficiência comercial.

1. Investir em vinho é estável
No atual clima de preocupação econômica e desaceleração financeira, os preços dos vinhos finos permanecem consistentemente estáveis. Diferentemente do mercado acionário ou imobiliário, o investimento em vinho não depende de condições econômicas ou taxas de juros.

A oferta finita de vinhos finos com grau de investimento cria uma dinâmica que suporta um crescimento estável a longo prazo. Os vinhos com grau de investimento são produzidos sob regras rigorosas que limitam o fornecimento por vindima ao mesmo tempo em que são criados para melhorar com a idade. Consequentemente, à medida que o vinho continua a melhorar ao longo do tempo, a demanda aumenta, e como ele é consumido, se torna cada vez mais raro, o que apóia o crescimento dos preços no longo prazo.

2. Retornos impressionantes
Atualmente, a indústria de vinhos finos está crescendo. Esses vinhos importantes superaram consistentemente a maioria dos ativos nos últimos 20 anos e continuam a fazê-lo. O retorno médio anual pode ser de 5% a 15%.

3. Investimento isento de impostos
O vinho fino é um investimento 100% isento de impostos. Isso significa que você nunca estará sujeito a ganhos de capital, imposto de renda ou herança. O melhor de tudo é que seus lucros também são totalmente isentos de impostos. Além disso, se o seu vinho de investimento for mantido ‘em caução’, você também não precisará pagar IVA (Imposto sobre Valor Agregado) ou imposto.

O vinho fino é classificado pelo HMRC como um “ativo desperdiçado” e, como tal, quaisquer ganhos com o investimento em vinhos finos geralmente não atraem o imposto sobre ganhos de capital, no entanto, os investidores sempre devem procurar aconselhamento de um consultor tributário profissional.

4. Demanda e oferta
Uma das maiores vantagens de investir em vinhos é que a oferta de qualquer estoque é limitada. A combinação de uma demanda global crescente e uma oferta decrescente torna o vinho fino uma proposta tão atraente para os investidores.

5. Hedge contra outros títulos financeiros
Na definição, um “hedge” é um investimento realizado especificamente para reduzir o risco em outro investimento. Independentemente de seu portfólio envolver ações, títulos, propriedades ou mercadorias, um portfólio bem diversificado contendo vinhos finos oferece retornos máximos ajustados ao risco.

O vinho fino é menos suscetível a condições econômicas adversas e geralmente pode ser usado para preservar a riqueza, protegendo contra os efeitos negativos da recessão, inflação, desvalorização da moeda e movimentos nos mercados financeiros.

6. Propriedade pessoal de um ativo tangível
O vinho é um ativo tangível, transportável e consumível. Faturas, recibos de pagamento e contas de depósito alfandegado certificam a propriedade exclusiva do seu vinho de investimento. Assim como no setor imobiliário, você – o investidor, sempre será o proprietário pleno desses vinhos de investimento. Portanto, é conhecido por ser um ativo tangível, diferentemente dos estoques e ações.

7. Luxo oferece proteção contra inflação
Os produtos de luxo não são propensos à turbulência do mercado, pois os ricos e os prósperos não são necessariamente afetados por incertezas financeiras. Da mesma forma, para vinhos de luxo que oferecem valor ao investimento, a demanda será sempre mantida. Mesmo durante a turbulência do mercado ou nos mercados financeiros em declínio, esses vinhos de luxo continuam a se valorizar.

O desempenho do investimento em vinhos finos geralmente não está correlacionado com os mercados financeiros, portanto, investir em vinho pode oferecer a oportunidade de equilibrar o risco e a volatilidade experimentada com ações.

Na parte 2 traremos alguns riscos em investimento em vinhos. Até mais.

Vale Investir em Vinhos Finos – Parte 2

Vale ressaltar que essa matéria visa somente fornecer informações aos leitores do blog e não tem o intuito de prover nenhum estímulo direto a esse tipo de investimento.
Fontes:
Ver no Medium.com
https://www.rarewineinvest.com/why-invest-in-wine/
https://www.vin-x.com/why-invest-in-wine/

 

 

4 comentários em “Vale Investir em Vinhos Finos – Parte 1

  1. Matéria muito legal. Pensamentos que devem ser equacionados e ponderados. Vamos ver agora os pontos contrários ao investimento. Tal prática é muito utilizada no mundo todo. Começando pelos franceses. Valeu meu amigo!! Abraços e sucesso.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s