Nomes dos Vinhos: História, Homenagens e Curiosidades

Por Ivan Ribeiro:

A história do vinho é muito antiga e muitos têm suas conduções de acordo com o que os proprietários das vinícolas determinam para os seus projetos e, por consequência, os nomes que atribuirão aos seus vinhos.

Nesse caminho, temos alguns exemplos dentro do Brasil que podemos citar como referência para os nomes dos seus vinhos, tais como os nomes dados aos vinhos das Vinícolas Stella Valentino, HELIOS e Inconfidência.

A Stella Valentino faz nos seus vinhos homenagens as pessoas ligadas à família. O Syrah Modestus é uma homenagem feita ao Tio do Procópio, hoje um dos responsáveis e dono da vinícola ao lado do seu irmão. Já o Tempranillo Angelus, é uma homenagem a Ângela, que era a sua tetravó, casada com o Valentino Stella, tetravô de Procópio e a quem empresta o nome da Vinícola de forma invertida ao nome original do mesmo.

Nomes3

Já a vinícola HELIOS busca sua origem na Grécia, sendo o nome Hélios a personificação do Sol na Mitologia Grega. E assim, segue homenageando personagens da Mitologia Grega em alguns dos seus vinhos, tais como: CORCÉIS (TANNAT) que eram os cavalos poderosos guiados por Helíades e Helios, Deuses gregos; RODES (Carmenere) em homenagem a esposa de Helios, que se chamava RODES, filha de Poseidon, e o DELTA que era o espumante Rosé, que sua homenagem a quarta letra do alfabeto grego e que significa de forma filosófica uma tríade de base de quatro elementos protetores do mundo grego. Ainda tínhamos o Helíades, que era o Malbec, que foi substituído pelo nome do NDN (homenagem a Banda Nenhum de Nós) e seus 30 anos de carreira. Seguindo dessa forma sua linha de vinhos fantásticos.

Outra vinícola Brasileira que segue uma linha parecida de homenagens, é a Vinícola Inconfidência no Rio de Janeiro, cuja linha dos vinhos recebe os nomes dos netos do proprietário da mesma. São eles: Luisa (Sauvignon Blanc), Matheus (Cabernet Franc), Rafael (Syrah), João Paulo (Merlot) e Gustavo (rubro), os 5 netos do fundados da vinícola.

Ainda podemos citar a Maria Maria que os seus vinhos recebem os nomes de mulheres ligadas à vinícola de alguma forma. Sem deixarmos de mencionar que o nome da vinícola é uma homenagem do proprietário da mesma ao Milton Nascimento e sua música chamada “Maria Maria”.

Ao sairmos do Brasil, deparamos com alguns vinhos com nomes esquisitos e histórias interessantes, tais como: Pêra Manca, Periquita, Monte dos Cabaços, Cuatro Vacas Gordas e por ai vai.

O “Pêra Manca”, por exemplo, conta a história que o nome está associada aos frades do Convento do Espinheiro, que fica em Évora (hoje funcionando como hotel), que nos séculos XV e XVI, eram proprietários de vinhedos em solos com muita presença de granitos soltos que “mancavam” (oscilavam) e daí deram origem a expressão “pedras mancas”, que encaminhou para nomear o vinho de “Pêra Manca”.

Já o nome Periquita, que é considerado um dos vinhos mais antigos ainda em produção com mais de 170 anos de existência, teve sua origem por sua adega ficar conhecida pelo nome de Alcunha de Periquita, pois o local onde a quinta funcionava era conhecido, pelos moradores da região, como “cova da Periquita”. Essa história data de 1846, na Região do Azeitão, quando o viticultor José Maria da Fonseca, trazia do Ribatejo a casta Castelão para plantar em sua vinícola, que foi um sucesso absoluto no cultivo, face a resistência da casta e do vinho para transportes em grandes extensões.

No entanto, em várias partes do mundo podemos encontrar rótulos com nomes engraçados e que forçam a nossa imaginação em viajar na interpretação dos mesmos.

30 Vinhos com Nomes Estranhos

Alguns desses rótulos relacionarei abaixo com explicações mais filosóficas e engraçadas, do que enraizadas de suas origens propriamente ditas. Ou quem sabe, não foram essas as razões próprias dos nomes terem surgido?

“Cabeça de Burro”, um nome estranho para um nome de vinho. Na Bahia se diz esse nome aos locais onde nada se fixa ou nada dá certo. Pontos comerciais já fadados ao insucesso, mesmo antes de serem fundados, apenas em razão do local. No entanto, esse é o nome de um vinho produzido na Região do Douro, em Portugal, com as castas Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca.

“Cuatro Vacas Gordas”, o qual parece um nome de vinho Português, é na verdade um vinho Argentino, da região de Mendoza, feito com as castas Cabernet Sauvignon e Merlot. O engraçado desse rótulo, é que mesmo tendo o nome de Cuatro Vacas Gordas, no rótulo tem apenas 3 vaquinhas.

Nomes1

Na França também temos nomes engraçados, tal como os vinhos chamados “Fat Bastard” (que significa “bastardo gordo”, que é produzido pela casta Chardonnay e com muito sucesso no mercado americano), “Lazy Lizard” (o qual significa “lagartixa preguiçosa”, sendo um vinho da casta Syrah, vinho de mesa, tendo no seu rótulo um desenho de uma largatixa), e o “Le Vin de Merde” (que quer dizer “o vinho de merda” com um desenho singelo de uma mosca no seu rótulo, é um vinho da região de Languedoc-Roussillon).

Nessa linha ainda temos os vinhos portugueses chamados: Vinha do Putto (Tinta Roriz, Touriga Nacional e Cabernet Sauvignon), Rapariga da Quinta (Alicante Bruschet, Aragonês e Trincadeira), Vadio (Baga) e Monte dos Cabaços (Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Syrah e Touriga Nacional).

Assim é o mundo do vinho, cheio de encantos, magias, diversão e bons vinhos. Sejam com nomes engraçados ou com nomes que prestam homenagens e muitos mais. É um universo fascinante por suas histórias e por toda magia que envolve o mundo dessa bebida dos Deuses Bacco e Dionísio.

Seja qual for o nome, abra o vinho e seja feliz.
Brinde a vida!!

Ivan Ribeiro do Vale Junior.
Advogado / Sommelier / Professor / Escritor
WSET / ISG / FACSUL / UFRGS
@duvalewinetasting

10 comentários em “Nomes dos Vinhos: História, Homenagens e Curiosidades

  1. Muito bom o artigo confrade Ivan!
    Interessante a preocupação dos produtores com cada detalhe na entrega de seus produtos, não se atentando tão somente a oferecer excelentes vinhos aos consumidores, mas também os cativando através dos rótulos. É ótimo quando pegamos um vinho e em seu rótulo se destaca algo da história e tradição da vinícola, isso nos fascina cada vez mais no mundo do vinho!
    Grato pela Partilha!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Principalmente nos vinhos portugueses encontramos os mais diferentes rótulos que nos fazem até rir. Mas é isso mesmo, o que importa é o líquido precioso que está dentro das garrafas.
    Parabéns Ivan e Sitta.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s