O Terroir Paranaense e seus Vinhos e Vinícolas

Seguindo a linha dos nossos estudos sobre Terroir do Brasil, chegamos agora na região do Paraná, onde também nos deparamos com muita história e bagagem sobre o tema e suas vinícolas.

A região é bem marcante para mim, pois foi lá onde me deparei pela primeira vez com os vinhos nacionais em sua amplitude maior. Visitando Curitiba, estive no bairro de Santa Felicidade, que era um reduto de pequenas adegas muito estilosas e com toques de ar medieval por onde degustei uma enormidade de variedades de vinhos nacionais, muitos deles feitos com uvas vitis lambrusca.

Assim como vem acontecendo em muitas regiões do Brasil, com um avanço muito grande no que diz respeito aos diversos terroirs, o Paraná não foge a história e nem nega suas tradições. Vale ressaltar que algumas vinícolas tem um destaque muito maior do que outras nesse contexto, e também dentro do cenário nacional.

Parana3

Claro que fica muito amplo o material quando tratamos de algumas regiões, como foi o caso de São Paulo e Rio, onde teremos que refazer parte do trabalho para indicar mais alguns novos projetos da região, bem como em Goiás, onde nos deparamos com novas vinícolas surgindo e com a primeira colheita já ocorrendo (os links estão abaixo).

O Terroir Paulista e seus Vinhos e Vinícolas.

O Terroir do Cerrado e seus Vinhos e Vinícolas

Mas, vamos falar do Paraná, região metropolitana de Curitiba e suas proximidades com alguns vinícolas de histórias brilhantes.

mapa_vinopar_jornal

  1. Vinícola Franco Italiano – Colombo

A história da Vinícola Franco Italiano teve origem no ano de 1878, quando imigrantes chegaram à região de Colombo trazendo consigo a esperança de uma vida melhor. Foi nesse período que a Família Rausis, vinda da França, e a Família Ceccon, vinda da Itália, chegaram à região, trazendo consigo a tradição do cultivo da parreira e da produção do vinho em suas casas. As duas famílias se uniram no ano de 1973 através do casamento de Ivonne Ceccon e Dirceu Rausis. O casal trouxe para o matrimônio esperança e o sonho de cultivar parreiras para a elaboração de vinhos. Como ambos tinham o costume da produção caseira do vinho, eles viram aí uma oportunidade de negócio. Dessa visão nasceu a Vinícola Franco Italiano.

Com a união, vieram os filhos que levaram para a vinícola a inovação que precisava para o sucesso. Eles procuraram diversificar a linha de vinhos produzidos pela família e foram buscar conhecimento na França para elaboração de espumantes pelo método champenoise, e também outros estilos de vinhos finos. Com isso, a vinícola Franco Italiano se tornou pioneira na Região Metropolitana de Curitiba na fabricação de espumantes, iniciando assim uma sucessão de conquistas. Atualmente, a vinícola é reconhecida internacionalmente pela qualidade de seus vinhos, tendo recebido inúmeros prêmios, como podemos ver abaixo.

A primeira premiação veio no ano de 2008, com o Censurato Cabernet Sauvignon, no Concurso Internacional de Vinhos do Brasil. Esse renome abriu portas para várias outras premiações, inclusive fora do país. O primeiro prêmio de concursos no exterior foi conquistado em 2009, também pelo Censurato Cabernet Sauvignon no Concurso Internacional de Bruxelas. Seguiram-se inúmeras outras e vários outros vinhos foram premiados, nomeadamente nosso Sincronia Merlot, Shiraz, o espumante Moscatel, o Josephine Pinot Noir, vinhos da linha Paradigma Rotto, Wine Club e outros. E o auge das premiações deu-se ainda em 2019, com o Censurato Cabernet Sauvignon sendo eleito como o melhor Cabernet Sauvignon do país em sua safra 2011.

Elaborando vinhos exclusivos, de alta qualidade, com uvas provenientes dos melhores terroirs do país, a Vinícola Franco Italiano tem se destacado no cenário nacional com seus vinhos produzidos em Colombo – PR. A tradição das famílias – francesa e italiana – inspiram essa busca constante por aprimorar essa secular tradição.

Todo o manejo da uva, desde o plantio até a colheita, é acompanhado pelos técnicos, altamente especializados da vinícola. Todos focados no terroir e em metodologias modernas de vinificação. Muito se investe em conhecimento e na capacitação do homem, que munido de informação pode usar toda sua percepção e intuição de maneira a compreender o produto e criar grandes vinhos. Toda essa dedicação é recompensada pelo alto padrão de qualidade atingido pelos produtos elaborados, tendo como principal característica o máximo respeito ao estilo próprio de vinhos que este país pode oferecer

A vinícola conta com loja anexo à bodega. Na loja, além de ter todos os vinhos em exposição, o visitante pode solicitar a degustação dos rótulos, sem custo algum, para poder decidir qual vinho levará.

Parana6

Na cave ficam as barricas de carvalho francês e americano para a guarda prologada dos vinhos e sua maturação. É também onde ficam repousando as garrafas para maturação após as mesmas saírem do barril, até estarem prontas para irem ao mercado consumidor. É um ambiente muito aconchegante e lúdico, que traz o lado mais perene das vinícolas e de seu processo lento e contínuo de aperfeiçoamento dos produtos. Não há como não se encantar ao fazer uma visita às caves ou mesmo trazer seu grupo para um jantar exclusivo nesse incrível ambiente. Os vinhos podem ficar maturando nas caves, dentro das garrafas pelo período de 3 a 36 meses, de acordo com as determinações e avaliações dos enólogos da vinícola.

Parana7

O Wine Club é uma experiência fantástica proporcionada pela Vinícola Franco Italiano. Constando de um programa que aberto para que as pessoas possa participar de vinificações feitas exclusivamente para grupos de cotistas, onde estes participam desde a seleção da variedade da uva e seu terroir e, democraticamente dentro do grupo, tomam as decisões enológicas – devidamente balizados pela equipe técnica da vinícola – tendo assim, ao final do processo, um vinho único, com o perfil do grupo e que será destinado apenas aos participantes. Uma experiência sensacional que vale muito à pena todos conhecerem e participarem dentro das condições oferecidas.

A vinícola ainda conta com espaço enogastronômico que fica anexo à unidade e onde podem ser saboreados diversos pratos na companhia dos belíssimos vinhos produzidos.

  1. Vinícola Família Fardo – Quatro Barras

“O vinho elaborado nesta vinícola não é para beber, simplesmente. É para saborear”, este é lema do proprietário Ambrósio Fardo, que destaca que o foco da vinícola será sempre a qualidade do vinho.

Quem vê Ambrosio Fardo lidando com as parreiras que fez questão de plantar ali, em Quatro Barras, não tem como não lembrar das imagens dos típicos imigrantes de terra do vinho. É com carinho, que ele olha os grãos e alisa as folhas, talvez lembrando como começou, lá atrás, o sonho da vinícola. Nascido na Serra Gaúcha, em Vila Rica, o descendente dos imigrantes do Vêneto sempre teve em seu avô, Domingo Fardo, um exemplo.

Muito embora tenha abandonado a agricultura por volta dos seus 20 anos, Ambrosio Fardo, jamais deixou de lado seu sonho de ver erguida a vinícola. Assim, em 2003, após longo tempo morando no Paraná, adquiriu uma aérea onde ergueria a Família Fardo, Um projeto lindo, aproveitando de pipas antigas da família, que eram utilizadas por um primo na produção de vinhos para consumo próprio em Farroupilha-RS, trouxe-as para que fizessem parte desse projeto, que começou a ganhar forma em 2008.

Após algumas decepções com o cultivo e plantio de castas, a produção se atentou para produção de vinhos com a aquisição de uvas de parceiros da Região Sul do País e que são vinificadas na  vinícola. As uvas são provenientes de regiões distintas, provenientes de parceiros que cultivam as vinhas nas regiões do Alto Uruguai, Serra Gaúcha, Serra Catarinense e Sudoeste do Paraná.

Sediada em uma belíssima construção de pedras, a Famíla Fardo recebe visitas diárias. Para atender todo tipo de público, são ofertados três diferentes roteiros de enoturismo.

  1. Legado – Campo Largo

Criada em 2003, a Legado controla todo o processo do vinho, desde plantio até a vinificação. São produzidos lotes muito pequenos, com 500 a 1.000 garrafas de cada tipo de vinho e espumante, vindos dos 4,8 hectares cultivados.

A vinícola conta com um Instituto que apóia e incentiva aos estudos e realização de projetos por meio de uma ONG. Fora todo trabalho ligado ao enoturismo e um projeto bem legal que a pessoa pode adotar uma videira e ter os resultados provenientes dela. Algo muito inusitado e que certamente atrairá muitas pessoas para abraçar esse projeto.

parana11

A vinícola tem uma bela linha de produtos, desde vinhos de mesa, até vinhos finos, espumantes, sucos de uva e conta com diversos passeios pela vinícola. Como passeios de charretes entre os parrerais e pelas áreas de produção dos vinhos.

Em 2016 foram plantadas as castas Pinot Meunier, Alvarinho e Chardonnay, as quais tiveram sua primeira colheita em 2019.

  1. Vinícola Araucária – São José dos Pinhais

As variedades de uvas europeias são plantadas na vinícola Araucária em meio à Mata Atlântica, dando origem a uma linha que vai desde espumantes até vinhos tintos – com todos os rótulos batizados com nomes que remetem à cultura paranaense (já tive o prazer de degustar alguns deles e são sensacionais).

O plantio de uvas francesas e italianas teve início em 2007. As variedades escolhidas se adaptaram ao nosso solo e com o trabalho de agrônomos e enólogos se transformam em vinhos únicos, com características originais. Hoje são cultivadas Merlot, Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Cabernet Franc e Bordô, distribuídos nas linhas de vinhos: Linha Poty Lazzarotto (Espumantes Brut, Demi-sec e Nature), Linha Augustifolia (Cabernet Sauvignon, Merlot e Chardonnay), Linha Gralha Azul (Cabernet Franc, Rosé e Merlot) e a Linha Manacá (Cabernet Sauvignon e Bordô). Ainda contando com as castas Pinot Noir, Viognier, Nebbiolo e Teroldego.

Gastronomade

Anualmente é realizada a Festa da Vindima, que celebra a colheita, homenageia a tradição da pisa das uvas e oferece uma imersão no antigo processo de elaboração do vinho. Além da festa chamada Sapecada que acontece no inverno, onde se promove a experiência da queima de pinhões na fogueira, como era feito no passado.

O passeio enoturístico, também contempla, uma visita no meio da natureza, com trilhas, bosques, lago, cercado por imensas araucárias.

  1. Vinícola Cave Colinas de Pedra – Piraquara

A Vinícola Cave Colinas de Pedra é um dos lugares mais incríveis de envelhecimento de espumantes. O local possui um túnel ferroviário, construído em 1883, que abriga uma cave onde o acesso é feito por uma plataforma elétrica, capaz de transportar até 15 passageiros, num trajeto de 154 metros. Neste túnel, as garrafas permanecem no mínimo de 2 anos (Sur Lie), para maturação, período em que o vinho espumante ganha complexidade.

Num ambiente cheio de nostalgia, por vezes interrompido pelos apitos dos trens que passam a poucos metros da estação, os visitantes são convidados a apreciar os espumantes. Trata-se da Estação Roça Nova, um espaço cuidadosamente restaurado que abriga em seus dois pavimentos, restaurante e loja de venda. Na cozinha são elaborados pratos que harmonizam com os espumantes, além de queijos diversos, pães especiais, mini saladas e sobremesas.

O local oferece ainda praças de descanso, visita acompanhada, litorina estacionária, trilhas na Mata Atlântica, internet, amplo estacionamento e serviços de vans para grupos (sob consulta). O passeio é imperdível!

Os espumantes são elaborados pelo método champenoise e estão disponíveis em quatro versões: Nature, Brut, Brut Rosé e Moscatel Rosé. O almoço é servido em uma estação ferroviária cuidadosamente restaurada. A harmonização leva pequenas porções, queijos, pães, mini-saladas, além dos famosos espumantes.

  1. Vinícola Família Zanlorenzi:

A Vinícola trabalha hoje com nove marcas e mais de 90 rótulos entre vinhos de mesa, vinhos finos nacionais e importados, espumantes, frisantes, sucos de uva. Abrigando a Vinícola Campo Largo (na Serra Gaúcha, onde são produzidos os vinhos finos) e a Sutil Family Wines, que fica no Chile, e de onde saem os vinhos importados (70 Anos Merlot, RAYUN, La Plata, Espumante Lunar Oro Brut).

Trabalham com as uvas Merlot, Cabernet Sauvignon, Riesliing, Syrah, Carmenere, Sauvignon Blanc e Pinot Noir. No entanto, não contam com parrerais no Paraná.

Demais vinícolas da Região do Paraná.

Como dito anteriormente, claro que não conseguiremos mencionar todas as vinícolas da região.

Ainda, podemos citar a Vinícola DEZEM (Toledo – localizada na região Oeste, fundada à nove anos, vem cultivando Chardonnay, Suvignon Blanc, Malvasia de Cândia, Merlot, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Pinot Noir). Também a Vinicola Di Sandi, localizada em Bituruna, que foi fundada em 2002, com conceito familiar, fruto da determinação do proprietário Luiz Sandi e sua esposa, que trabalham com as castas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Moscato Giallo e Chardonnay, de onde é atraída pela festa da uva e do vinho na cidade, que torna a visitação concorrida na região e na vinícola.

Considerações finais.

Esse é o nosso terroir paranaense, em poucas palavras. Claro que falamos de modo sucinto e resumido. No entanto, buscamos englobar tudo de interessante e principal de cada região desse universo do vinho.

Ivan Ribeiro do Vale Junior.
Advogado / Sommelier / Professor / Escritor
WSET / ISG / FACSUL / UFRGS
Instagram: 
@duvalewinetasting

4 comentários em “O Terroir Paranaense e seus Vinhos e Vinícolas

  1. Conheço 3 das vinícolas citadas. A linha Paradigma Rotto da Franco Italiano é ótima. A Família Fardo tem a linha Casa Gerações que surpreendeu e um vinho que leva o nome do dono que é excelente. A visita a Cave Colina de Pedra é surreal!!! As espumantes, uma parceria com a Cave Geisse de Pinto Bandeira são ótimas!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Tiaraju Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s