Château Malescot St-Exupéry – História, Curiosidades e Degustação Vertical

Olá,

Hoje vamos falar sobre mais um evento do Blog Vaocubo. Desta vez o tema foi uma degustação vertical do Margaux do prestigiado Château Malescot St-Exupéry, realizado na última semana, em São Paulo.

O Chateau Malescot St. Exupery tem uma longa história na região vinícola de Bordeaux. A família Zuger, chefiada por Jean Luc Zuger, que assumiu o direção do Chateau em 1994, continua a ser proprietária e administradora do Malescot St. Exupery até hoje, com o prestigiado Michel Rolland como seu consultor.

A seguir, um pouco mais da história e algumas curiosidades da vinícola.

História e Curiosidades

A história do Chateau se inicia perto do final do século, em 1697, quando a propriedade vinícola de Bordeaux foi vendida a Simon Malescot. Assim que Simon se tornou o atual proprietário, ele seguiu a tradição da época e mudou o nome da propriedade para Malescot. Como o dono anterior, Malescot também tinha uma conexão com a realeza. Ele era o procurador-geral de Luís XIV.

A propriedade permaneceu com a família Malescot até a Revolução Francesa. Naquela época, a grande propriedade foi dividida entre três membros da família. Ao longo dos próximos anos, o robusto vinhedo de Bordeaux do Chateau Malescot foi dividido e dividido novamente. Em 1813, François Benoit Dunogues comprou o castelo, revendendo-o em 1825 para Louis Pierlot. A família Pierlot revendeu a propriedade para o conde Saint-Exupery. Na tradição do castelo de Bordeaux no Medoc, seguindo o exemplo de Malescot, ele também acrescentou seu nome à propriedade. A propriedade agora seria conhecida como Chateau Malescot Saint-Exupery.

A propriedade de Margaux continuou a se expandir graças ao dote de sua esposa. O presente incluía Chateau Loyac e Chateau La Colonie.

Depois que ele morreu, a família Saint-Exupéry contraiu dívidas e foi forçada a vender o Chateau Malescot St. Exupéry em 1853 para o Sr. Fourcade. Naquela época, os rótulos foram alterados e adicionou-se uma nova inscrição ao rótulo que permanece nas garrafas até hoje; “Sempre Ad Altum”, que se traduz em “Sempre se esforçando pelo superior”.

Fourcade aumentou o tamanho do Chateau Malescot Saint Exupery adicionando mais vinhedos das propriedades vizinhas de Margaux. Uma de suas aquisições mais importantes foi o Chateau Dubignon, que se tornou parte do Chateau Malescot St. Exupery na década de 1870.

Chateau Dubignon também era um “3rd Growth” na época da Classificação de 1855. O Sr. Fourcade morreu em 1866. O Chateau Malescot St. Exupery foi vendido a um grupo de proprietários, sendo o mais notável o Sr. Boissac em 1870.

Foi Boissac quem projetou e construiu o castelo de estilo clássico usado pela propriedade até hoje. Boissac foi um visionário. Em 1870, sob sua direção, Chateau Malescot St. Exupery se tornou a primeira vinícola de Bordeaux a usar a gravidade durante a fermentação. Embora isso não pareça especial para nós hoje, em 1870, foi revolucionário!

Em 1900, a propriedade de Malescot St. Exupery na margem esquerda foi vendida em leilão. Durante a 1ª Guerra Mundial, o governo francês ordenou que o castelo fosse confiscado. A família Zuger comprou-o em 1955. A família Zuger, já que era proprietária do Chateau Marquis dAlesme.

Na época da venda para a família Zuger, o Chateau Malescot St. Exupery estava em péssimo estado, apenas 7 hectares de vinhas foram plantados. O replantio extensivo de vinhas ocorreu e dentro de uma década e após esse período 80% dos vinhedos já haviam sido replantados.

Números do Chateau Malescot St. Exupery:

  • Área plantada: 28 hectares (50 % Cabernet Sauvignon, 35 % Merlot, 10 % Cabernet Franc e 5 % Petit Verdot).
  • Produção anual: 120.000 garrafas.
  • Primeiro vinho: Margaux.
  • Segundo vinho: Dame de Malescot.

Degustação Vertical

Durante o evento, realizado mais uma vez no restaurante El Tranvia – unidade Itaim, tivemos a oportunidade de provar as safras 2008, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014.

20210223_223750_resized.jpg

Vale ressaltar que conforme informações do próprio produtor, o Chateau Malescot St. Exupery Margaux, a janela ideal de consumo do vinho se inicia com pelo menos 10-12 anos de envelhecimento na garrafa. O produtor também recomenda decantar o vinho por cerca de 120 minutos, o que atendemos para o evento.

Abaixo nossa impressão, safra a safra:

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2008: o mais evoluído (e dentro da janela ideal de consumo do produtor) foi o campeão da noite na opinião geral. Na minha opinião foi o segundo colocado. Ainda tem bons anos pela frente. Nota V3 – 93 pontos.

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2010: Na minha opinião o melhor de todos mas apenas o terceiro na classificação geral. Boa complexidade em boca e final longo. Nota V3 – 94 pontos.

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2011: Um pouco abaixo das principais safras, precisa de pelo menos mais 5 anos em adega. Nota V3 – 90 pontos.

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2012: Outra safra que demonstrou bom potencial de evolução. Nota V3 – 92 pontos.

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2013: Coisas que só se percebe um uma degustação vertical. Safra bem abaixo da média. Nota V3 – 89 pontos.

Chateau Malescot St. Exupery Margaux 2014: Foi o segundo colocado na opinião geral e o terceiro pra mim. A safra mais nova mostrou-se muito mais pronta do que as anteriores. Talvez mudanças climáticas, talvez mudança na vinificação, mas a diferença é notável. Nota V3 – 93 pontos.

Assim que as restrições forem encerradas em São Paulo, seguiremos com novos eventos!

Bons vinhos a todos

2 comentários em “Château Malescot St-Exupéry – História, Curiosidades e Degustação Vertical

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s