Cirò, um Vinho para Campeões Olímpicos

Olá!

Hoje é bastante comum ver a ligação de esportistas de prestígio com o mundo dos vinhos. Muitos jogadores de futebol famosos, ou grandes astros da NBA por exemplo, costumam postar em suas redes sociais alguns dos principais rótulos mundiais.

Além disso, todos os anos, vários eventos esportivos são patrocinados por empresas de bebidas ou grandes vinícolas. Esta prática de marketing pode parecer muito moderna e utilizada nos tempos atuais mas, na verdade, ela é tão velha quanto a Grécia Antiga. Aliás, o Krimisa era o vinho oficial das Olimpíadas e era feito na região da Calábria, no sul da Itália. O vinho era tão precioso e tinha tanto valor que apenas os vencedores poderiam ser abençoados com um gole deste néctar especial.

Breve Contexto Histórico

A história do vinho olímpico remonta a quando os gregos desembarcaram pela primeira vez na costa jônica da Calábria e decidiram cultivar aquela terra fértil que chamaram de “Enotria”. Os gregos eram viticultores e enólogos muito habilidosos, por isso sabiam como tirar o melhor proveito de cada colheita e como fazer com que as vinhas durassem mais do que as safras normais. A produção da Krimisa centrou-se na zona do próprio Crotone. Mais precisamente, o nome do vinho dos vencedores vem de Cremissa, uma colônia grega na moderna província de Crotone, onde havia um templo dedicado a Bacco, o Deus do Vinho. O Cremissa é hoje conhecido como Cirò Marina, e o vinho Krimisa agora é conhecido como Cirò.

Cirò dos dias modernos

O vinho Cirò foi o primeiro vinho da Calábria a receber o estatuto DOC em 1969 e só é produzido nos municípios de Cirò e Cirò Marina (também é permitido nos municípios de Melissa e Crucoli). O Cirò é mais conhecido por sua variedade tinta, feita com 95% de Gaglioppo, uma uva vermelha de origem grega, e 5% de Trebbiano. Red Cirò pode ser Classico, Superiore de Riserva em sua melhor variedade.

A relação do Cirò com seu patrimônio olímpico ainda está presente e até o Comitê Olímpico reconhece sua importância, tanto que nos Jogos Olímpicos da Cidade do México em 1968 e nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004, os campeões olímpicos receberam uma garrafa de Cirò. Na verdade, em Atenas, os atletas receberam uma garrafa de Krimisa Cirò DOC Superiore, uma variedade produzida a partir de uvas selecionadas de vinhedos históricos.

Ciro5

Para proteger, controlar e entregar a melhor qualidade possível do Cirò DOC, um consórcio foi fundado em 2003. O Consorzio di Tutela Vini DOC Cirò e Melissa leva em consideração as necessidades dos enólogos e de todos aqueles que trabalham na produção de Cirò e Melissa. O objetivo do Consórcio é salvaguardar o património e a identidade do Cirò, uma vez que a produção deste vinho único sempre esteve ligada à história do próprio território. O importante é preservar a relação vencedora entre homem, terra e uma rica história que fez Cirò e Melissa apreciadas mundialmente.

Viva o vinho e viva os jogos olímpicos!

Fontes:
https://www.winetourism.com/ciro-ancient-wine-from-calabria/
https://tomciocco.wordpress.com/2014/09/18/ciro-a-wine-for-heros-and-champions/
https://www.calfrutta.it/en/calfrutta-wine

3 comentários em “Cirò, um Vinho para Campeões Olímpicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s