Lançamento do Almaviva 2019 com Michel Friou

Que Privilégio!

Com essas palavras começo a contar a incrível sensação de estar ao lado de Michel Friou, o enólogo da Viña Almaviva, para o lançamento no Brasil da safra 2019 de seu principal vinho, o Almaviva, que tantas vezes falamos aqui no Blog. Aliás, essa é a vigésima quarta safra deste vinho maravilhoso, que é um dos melhores e mais prestigiados vinhos da América do Sul!

O evento foi promovido pela Cris Neves, embaixadora do vinho no Brasil em parceria com a ABS – Campinas, sendo organizado pelo Eduardo Sartori (@sartoridu) e Renato Nahas (@nahasvinhos) e aconteceu no Bellini Ristorante, em Campinas.

Durante o evento, além da recém-lançada safra 2019 do Almaviva, provamos as safras 2018, 2016 e 2003, além da safra 2017 do EPU, o segundo vinho da vinícola.

A História

Em 1997 a Baronesa Philippine de Rothschild, Presidente da Diretoria de Assessoria da Baron Philippe de Rothschild S.A., e o senhor Eduardo Guilisasti Tagle, Presidente de Vinícola Concha y Toro S.A., fecharam um acordo com a visão de criar um vinho Premium franco-chileno de qualidade excepcional.

Produzido sob a supervisão técnica de ambos os sócios, a primeira colheita (1996) foi imediatamente um sucesso internacional, logo após seu lançamento no mercado em 1998.

A Etiqueta

O nome Almaviva, apesar de soar espanhol, vem da literatura clássica francesa: O Conde de Almaviva, o herói das bodas de Fígaro, a famosa comédia de Beaumarchais (1732-1799). Mais tarde seria transformada em uma ópera pelo gênio Mozart.

Enquanto isso, o logotipo presta uma homenagem à história dos ancestrais chilenos, com três reproduções de um design estilizado, que simboliza a visão de uma terra e o cosmos na civilização Mapuche. O design parece o “kultrun”, um tambor ritual utilizado pelos Mapuches.

Almaviva

O Vinho

A primeira safra foi em 1996. Desde então o vinho foi lançado em todos os anos, completando 24 safras agora em 2019.

Nas safras iniciais o vinho era um corte de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Carmenere. A safra 2000 foi a primeira a ser produzida somente com duas uvas, sem o Cabernet Franc. Além dessa, apenas a safra 2004 teve somente duas uvas no corte.

Com o passar dos anos, as uvas Merlot e Petit Verdot foram introduzidas no corte e nos anos de 2011, 2012, 2013, 2017 e 2019 o corte foi composto pelas cinco castas, ressaltando que a base do corte sempre foi o Cabernet Sauvignon, seguido pela Carmenere.

Eu tive a oportunidade de provar várias dessas safras (a maior parte): 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001,2002, 2003, 2007, 2009, 2010, 2012, 2014, 2015, 2016, 2018 e agora 2019, totalizando 17 das 24 lançadas até agora. Sem dúvida um verdadeiro privilégio.

+ 20 Safras do Almaviva.

Michel Friou

Michel Friou nasceu no sul da Bretanha (França),

Com formação em Engenharia Agrônoma, na França, atuou por muitos anos em vinícolas de Bordeaux. Antes de chegar a Viña Almaviva, em maio de 1997, e se tornar Diretor e enólogo da vinícola, passou pelas também chilenas Casa Lapostolle e Baron Philippe de Rothschild, no Maipo.

Durante sua apresentação, Michel nos deu uma verdadeira aula de enologia, da mesma forma que é uma pessoa extremamente simpática e acessível. Um grande gênio dos vinhos.

A Degustação

Os vinhos foram provados em duas etapas: a primeira, um almoço com as safras 2003, 2016 e 2019. Depois uma nova degustação, à tarde, com as safras 2016  e 2018 além do EPU 2017. Todos apresentados por Michel Friou, que nos deu detalhes das safras e sua impressão sobre os vinhos.

EPU 2017: o segundo vinho da vinícola nesta safra é produzido com 83% de Cabernet Sauvignon, 11% de Carmenere, 3,5% de Cabernet Franc e 2,5% Merlot com passagem de 12 meses em barricas de carvalho francês e 14,5% de graduação alcoólica. Fez bonito frente ao seu irmão mais velho, excelente!

Almaviva 2003: na minha opinião, e pelos ótimos anos de evolução, o melhor de todos da degustação. Corte de 73% Cabernet Sauvignon, 24% Carmenere e 3% Cabernet Franc com passagem de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e 14,5% de graduação alcoólica. No nariz notas de cassis e tabaco e algumas notas minerais. Em boca mostra que evolucionou com equilíbrio e harmonia, com final concentrado e largo.

Almaviva 2016: nessa safra o corte é 66% Cabernet Sauvignon, 24% Carmenere, 8% Cabernet Franc e 2% Petit Verdot com passagem de 16 meses em barricas novas de carvalho francês e 14,0% de graduação alcoólica. Cor rubi profundo, aroma de frutas vermelhas, caramelo e café. Em boca tem taninos sutis, com notas de baunilha e pimenta e final elegante.

Almaviva 2018: nessa safra o corte é 72% Cabernet Sauvignon, 19% Carmenere, 6% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot com passagem de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e 15,0% de graduação alcoólica. Na minha opinião é o que ainda precisa de mais tempo em garrafa, ainda está jovem e um pouco áspero.

Almaviva 2019: tão jovem e tão pronto! Vai ser uma das melhores safras da história. O corte é 68% Cabernet Sauvignon, 23% Carmenere, 5% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot e 1% Merlot com passagem de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e 15,0% de graduação alcoólica. Aroma de amoras e framboesas, com café, cassis e aromas terrosos. É volumoso em boca, ótima acidez e taninos firmes, com notas de chocolate e baunilha. Final largo e macio.

Aproveito para agradecer ao Eduardo Sartori e Renato Nahas da ABS – Campinas pelo fantástico evento, a Cris Neves e ao Michel Friou pelo tempo e gentileza em nos atender e proporcionar a prova deste vinho incrível, explicado pelo seu criador.

Ah, a garrafa do 2003 voltou pra casa assinada pelo enólogo! E vai pra coleção em um lugar muito especial!

Bons vinhos a todos.

Serviço:
ABS Campinas
Website: www.abs-sp.campinas.br
Instagram: @abs_campinas
Eduardo Sartori: @sartoridu
Renato Nahas: @nahasvinhos
Cristina Neves – Comunicação & Eventos
Website: www.cristinaneves.com.br
Instagram: @crisnevesvinhos
Onde Comprar
Mosto Flor Importadora – www.mostoflor.com.br
Telefone: +55 19 3500-6800
Whatsapp: +55 19 99698 1001
email: contato@mostoflor.com

7 comentários em “Lançamento do Almaviva 2019 com Michel Friou

  1. Cara, que coisa mais foda de se participar, imagino para um enófilo (ainda mais porque vc sempre elogiou esse vinho) o prazer que deve ter sido. Esse Almaviva está na minha wish list desde 2020 e ainda não foi dessa vez…mas de 2022 ele não passa!

    Curtir

  2. Almaviva realmente é muito especial. Tive o privilégio de beber algumas safras e todas estavam incríveis. Belíssimo post, Sitta. Parabéns pela matéria e pela incrível experiência!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s