Vinho Rosé – Parte 1

Por Ivan Ribeiro

Que houve um grande aumento no consumo de vinhos no Brasil, melhoria de qualidade do produto nacional e investimento e inovação nas tecnologias de produção, isso já é uma novidade. Contudo, uma linha de vinhos teve destaque especial de crescimento no ultimo ano, os vinhos Rosés.

+ Produção Mundial e Consumo Global em 2020 .

Isso mesmo, os vinhos Rosés que muitos descriminavam, ou vinculavam apenas à imagem da mulher, tem se tornado um queridinho do Brasil, e uma grande pedida para os dias quentes de verão que sempre assolam nosso país. Aliás, como mostra o gráfico abaixo, o consumo de vinhos Rosés por estilo de vinho, no Brasil, é maior entre os homens do que entre as mulheres, sendo o único país entre os principais consumidores do produto nessa situação e percentualmente o maior consumidor mundial de vinhos Rosés, por estilo de vinho.

images (4)

Mas, qual a verdadeira história dos vinhos Rosés? Muitos atribuem seu surgimento à região de Provence, na França. Contudo, existe uma mitologia que envolvem os vinhos Rosés, que vem de longa história ligada à Grécia Antiga, onde era civilizado diluir o vinho, e que apenas os assassinos, bárbaros e bêbados bebiam o vinho puro. Esse vinho diluído em água, tinha coloração rosada. Vindo de uma época em que as uvas eram todas vinificadas juntas e colocadas em ânforas, onde passavam pelo processo de fermentação e maturação, dando um caráter oxidativo e tânico aos vinhos devido ao contato com os engaços e oxigênio, face a porosidade das ânforas. Com o tempo e a evolução natural, a vinificação de uvas brancas e tintas começaram a ser feitas separadamente e os vinhos Rosés eram vinhos tintos diluídos em água. Nessa mesma época, surgiram os Rosés da região de Provence que ficaram muito conhecidos no mediterrâneo, e os famosos vinhos violetas, conhecidos claretes da região de Bordeaux que foram os vinhos queridos dos Ingleses até meados de 1900.

Daí veio o século XIX com as viagens dos Franceses pelos mares e com degustação crescente dos vinhos Rosés de Provence, que só faziam crescer sua fama, confirmada até os dias atuais.

Dessa forma, os vinhos Rosés cresceram e estagnaram, voltando agora a ter crescimento, e ganhado muito espaço no mercado, seja em função de sua coloração atraente e que inspira ou seja pela versatilidade de harmonizações e aromas podemos encontrar. O gráfico abaixo mostra o crescimento da produção de vinhos Rosés nos últimos anos.

images (3)

O Rosé é um vinho com uma expressão bem elegante, com coloração geralmente, salmão, e que vem sendo abraçado por ricos e famosos e pelo público em geral que tem se apaixonado por esse estilo de vinho. Tendo entre os seus mais famosos vinhos na atualidade, o Miraval Rosé, que pertence a Angelina Jolie e Brad Pitt, na Região de Provence (França), onde se produzem os mais destacados e reconhecidos Rosés do mundo e com outros famosos investindo em vinícolas, como detalhado na figura abaixo.

images

Mas como são feitos os vinhos Rosés?

Esse estilo de vinho pode ser elaborados por três métodos diferentes: Maceração Curta, Corte ou Sangria (Saignée).

No processo de maceração curta os vinhos feitos com uvas tintas são deixados por pouco tempo em contato com as cascas da uva, evitando que se passe muita coloração para o mosto, já que a maceração consiste no contato das cascas com o suco da uva. Assim, quanto mais contato, mais coloração.

Rose5

Outro método é do Corte, onde o enólogo vai misturar dois vinhos já prontos, sendo um branco e um tinto, de forma que a coloração fique homogênea e definida como sendo um vinho Rosé. Método muito utilizado na produção de vinhos Rosés para produção de Champagne na França.

E, por fim, temos a sangria, que ocorre exatamente durante o processo de produção do vinho tinto. Sendo retirada parte do sumo através da sangria durante o processo de fermentação, antes do processo final de maceração para que o sumo esteja na coloração ideal desejada pelo enólogo para produção do vinho Rosé. Contudo, esse é o método menos utilizado entre todos.

Rose3

Das castas mais utilizadas para elaboração desses vinhos, temos a Malbec, Pinot Noir, Merlot e Cabernet Sauvignon; além da Sangiovese que vem sendo muito utilizada em produção de vinhos Rosés na Serra Catarinense, no Brasil. Além dessas, ainda podemos encontrar Rosés feitos com as castas: Carignan, Cinsault, Grenache, Mourvedre, Syrah, Tempranillo e Marselan, entre outras.

Características dos Vinhos Rosés:

Os vinhos Rosés são geralmente frescos, leves, com coloração que vão de salmão ao cereja, com sabores e aromas que lembram frutas vermelhas frescas com leves toques florais. O que não quer dizer que alguns Rosés não possam ter um pouco mais de corpo e estrutura.

Rose4

Recomenda-se servir entre 6°C e 8°C os de corpo mais leve. Já os estruturados se apresentam melhor em temperaturas que variam de 10°C a 12°C.

Marsala, o Vinho Italiano Inventado Por Um Inglês.

Tem como característica a acidez marcante, o que oJ tem tornado um vinho que vai muito bem com saladas, carnes brancas, queijos moles e semimoles, mariscos em geral, pizzas e comidas mais leves. Eles podem ser degustados durante todo o ano, principalmente no Brasil, onde o clima quente de verão favorece a apreciação de um vinho com complexidades aromáticas, acidez e refrescância, além de um pouco mais de estrutura e corpo, comparado a alguns vinhos brancos.

images (5)

Na segunda parte deste artigo vamos falar sobre as principais regiões produtoras do mundo. Até lá, abra uma garrafa e aprecie um bom vinho Rosé!

Eu sou Ivan Ribeiro do Vale Junior.
Advogado / Sommelier / Professor / Escritor
WSET / ISG / FACSUL / UFRGS
@duvalewinetasting

5 comentários em “Vinho Rosé – Parte 1

  1. Excelente artigo! Uma aula! Tenho apreciado vinhos rosés já há algum tempo e experimentando sempre. Aliás, apreciar vinho é isso também. Descobrir e se surpreender sempre.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s