Histórias do Vinho – Nos Mande a Sua!

Amigos,

Desde que começou a pandemia, mas principalmente desde que voltei a trabalhar na indústria têxtil, no início de 2021, o tempo ficou bem mais escasso.

Com isso, acabei focando no primeiro ‘V” do nosso V ao Cubo, o Vinho, deixado o Vida e a Viagem um pouco para trás.

Também sinto falta de uma maior interação com nossos leitores. De trocar experiências sobre o prazer de provar vinhos, visitas a vinícolas, vinhos em viagens e todas as possibilidades que o mundo dos vinhos nos oferece.

Quero fazer um convite.

Vou abrir um espaço, aqui no blog, para que você leitor nos conte uma história, uma experiência com o vinho que tenha te marcado e que você gostaria de compartilhar.

Pode ser uma degustação que marcou, um fato inusitado, uma decepção quem sabe! O mais importante é a participação dos amigos do Blog.

Para participar você pode enviar sua história para vaocubo.oficial@gmail.com

Conto com a participação de todos.

Bons vinhos e até breve.

 

4 comentários em “Histórias do Vinho – Nos Mande a Sua!

  1. Quem disse que essas histórias só ocorrem no Brasil? Na nossa última viagem aos EUA, região da Nova Inglaterra, encontrei em Newport uma loja de vinhos bem bacana: a Vickers. Achei e comprei um monte de vinhos interessantes, inclusive um champanhe Cristal 2000 que abrimos há poucos dias. Mas, me faltava um que adoro: o Pinot Noir Merry Edwards. O proprietário me informou que poderia consegui-lo, mas só no dia seguinte. “Quero duas garrafas”. Ok. Voltamos lá no dia seguinte, paguei e o empacotador sugeriu-me que fosse com Maria Amelia, minha irmã e cunhado ao supermercado ao lado. Embalaria para viagem etc e tal. Bom, quando cheguei em Boston, próximo de nossa viagem de retorno, abri uma das caixas pois estava achando uma diferença entre as duas. Resultado: as garrafas do Pinot Noir não estavam lá. O empacotador tinha surrupiado. Mandei uma mensagem para o e-mail do cartão de visitas, para relatar o ocorrido. O dono (ou gerente) pediu desculpas e me reembolsou os US$ 110 da compra por crédito no cartão. Mas, claro, isso não pagou o prejuízo porque esse vinho não existe no Brasil, nem a frustração que senti. Novamente escrevi para ele para dizer que ele tinha um salafrário na loja, mas ele disse que foi um erro. Çey!

    Curtido por 1 pessoa

  2. De certa feita, quando estava começando no mundo dos vinhos, em uma viagem aos Estados Unidos, me apaixonei pelo White Zinfandel e decidi comprar 3 garrafas para trazer (sim, naquela época, carregar 3 garrafas já seria uma dificuldade). Arrumei bonitinhos na mala e, quando fui despachar e a pessoa perguntou se tinha garrafas e eu disse que sim, ela disse que só podia no isopor. Paguei 3 dólares em cada garrafa e 10 em cada isopor para despachar. Pensem aí que white zin que ficou caro.

    Curtido por 3 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s