Preludio 30 Años – Um Sonho da Família Deicas

Amigos,

Hoje o Post é muito especial!

Vamos falar sobre o jantar comemorativo dos 30 Años do Prelúdio Tinto, o mais famoso vinho da Família Deicas, que foi realizado no Palácio Tangará, em São Paulo, e promovido pela importadora dos vinhos no Brasil, a Interfood, com a participação de seu enólogo principal, Santiago Deicas (Santiago Deicas: Tradição e Inovação).

Bom, todos aqui já sabem da minha paixão pelos vinhos do Uruguai e, em especial, pelos vinhos da Família Deicas, uma das vinícolas com a linha de vinhos mais completa do mundo! Entre brancos e tintos são diversos rótulos fora-de-série e a vinícola busca sempre inovar.

No jantar, uma surpresa preparada pelo Santiago Deicas. Participamos da eleição do corte final do Preludio Tinto 2019. Evento que pela primeira vez acontece no Brasil e que vou falar um pouco mais daqui a algumas linhas.

Esse vinho é muito especial e tem um potencial de evolução fabuloso! Já tive a oportunidade de provar 9 safras do tinto e 10 safras do branco. É um vinho, que como me disse uma vez Fernando Deicas, o proprietário da vinícola, é pra guardar uns bons anos na adega, tem perfil de vinhos de guarda do velho mundo e fica melhor a cada ano. Vale tanto para o branco quanto para o tinto.

deicas

História do Vinho

Preludio nasceu em 1992 e em 1997 foi o único vinho fora da Itália e da França a ser premiado com a Grande Medalha de Ouro em Vinitaly. Isso reflete o potencial de envelhecimento dos vinhos uruguaios. Produzido a partir das melhores barricas de cada ano, hoje o Preludio é um dos vinhos icônicos da Bodega Familia Deicas, tanto no mercado nacional como internacional.

Os cachos mais concentrados são selecionados de parcelas de vinhas com produção limitada a 40 hl por hectare. A colheita é manual com uma rigorosa seleção inicial de cachos na vinha e uma segunda seleção grão a grão na vinícola após desengace.

Envelhecido em barricas em caves subterrâneas construídas em pedra em 1830, onde a constante a temperatura e a humidade garantem condições ótimas para a melhor evolução do vinho. Durante seu processo de envelhecimento, a cada 6 meses são selecionadas as barricas que melhor podem atingir o cada vez mais exigente processo de envelhecimento do vinho. Portanto, embora cada ano comece com 600 barricas, o processo de envelhecimento de 24 a 30 meses termina com menos de 200 barricas.

A arte da montagem é então confiada à comissão de degustação, onde os lotes finais são determinados.

O Preludio é tradicionalmente elaborado com 5 variedades: Tannat, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Petit Verdot. Na safra de 2002, foi adicionado 2% de uma sexta variedade: Marselan. Na safra de 2015, única da até agora lançada, também existe uma sétima variedade, a Syrah (2% nessa safra).

Preludio

Fernando Deicas, considera que as características do terroir de Juanicó possuem semelhança com as de regiões europeias de renome, como Bordeaux ou Toscana, com climas não tão áridos, encorajando-os a empreender na obtenção de um vinho potente que permite um longo potencial de guarda, ao estilo daquelas regiões.

Eleição do Corte Final

Conforme falamos acima, após anos de envelhecimento, algumas barricas tornam-se candidatas ao corte Preludio e então, a comissão de degustação da Bodega Família Deicas decide as opções do blend que considera como as melhores.

Com os cortes escolhidos, a Família Deicas convida para um jantar na cava subterrânea do estabelecimento, os  funcionários, familiares e imprensa especializada para eleger qual dos cortes vai se tornar o Prelúdio. Chamada de “Cava de Preludio”, a construção data de meados do século XVIII, em tempos da Companhia de Jesus.

preludio2

Pela sua intensidade e por ser um vinho gastronômico, a família Deicas decidiu que esta escolha deveria ser feita durante um jantar. Neste ano, além do evento realizado na Cava, o jantar foi estendido ao Brasil e posteriormente a Argentina.

No jantar de São Paulo, realizado no Palácio Tangará, tivemos o privilégio de escolher entre os dois cortes eleitos pela comissão de degustação da Deicas para se tornar o Preludio Tinto 2019: os lotes 112 e 114. Meu voto foi para o lote 114, o mesmo voto do Gustavo Molina, outro especialista em Familia Deicas que também estava no jantar e já participou de edições anteriores na Cava.

O lote 112 é um corte de 45% Tannat, 16,4% Merlot, 16,6% Cabernet Sauvignon, 7,2% Cabernet Franc, 6,9% Petit Verdot e 7,9% Marselan. Já o lote 114 é um corte de 44,8% Tannat, 13,6% Merlot, 16,5% Cabernet Sauvignon, 15,9% Cabernet Franc, 4,6% Petit Verdot e 4,6% Marselan. Apesar de muito próximos achei o lote 114 mais macio e um pouco menos herbáceo.

Conforme nos contou Santiago, o lote 114 tem leve vantagem nos votos até agora.

Família Deicas: Degustação e Novidades

Vinhos Degustados

Além dos dois cortes do 2019, durante o jantar provamos os seguintes vinhos:

Preludio Blanco 2021: Nessa safra o corte é 95 % Chardonnay e 5 % Albariño (primeira safra com Albariño). Vinho com ótima complexidade e bom volume em boca. Cor dourado brilhante, aromas de frutas brancas e notas florais e final frutado.

Preludio Tinto 1999 (lote 50): estava simplesmente espetacular. Essa safra tem dois lotes. Neste lote o corte é 45% Tannat, 40% Cabernet Franc + Cabernet Sauvignon, 9% Merlot e 6% Petit Verdot. Após mais de 20 anos o vinho ainda tem ótimo potencial de guarda. Vale 98 pontos V3 com louvor.

Preludio Tinto 2016: depois do 1999, mostra que é um vinho que vai evoluir muito na adega, Ainda está jovem mas já mostra grande potencial. Corte de 34% Merlot, 25% Tannat, 25% Cabernet Sauvignon, 6% Cabernet Franc, 3% Petit Verdot e 7% Marselan. Algumas notas herbáceas no palato, taninos firmes e final rústico.

Muito obrigado Santiago Deicas e Interfood pelo convite! Noite sensacional!

Bons vinhos a todos!

Serviço:
Interfood
Website: www.interfood.com.br
Instagram: @todovinobr

3 comentários em “Preludio 30 Años – Um Sonho da Família Deicas

  1. Sitta, imagino que baita evento. Tive a oportunidade de provar 3 safras do Prelúdio: 2011,2015 e exatamente a mesma que voce provou, a 1999. Essa, que foi provada junto ao Seña 2005 e Estiba Reservada 2006, sem dúvidas um vinho que faz jus a fama e bateu de frente com os irmão sulamericanos! Em tempos, tomei as 2011 e 2015 no ano de 2020 e achei a 2015 mais pronta!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s