Viña Von Siebenthal – História e Degustação

Olá,

Essa semana, mais precisamente na segunda-feira, tive a oportunidade de participar de uma degustação privada, promovida pela SetWines, dos vinhos da Viña Von Siebenthal. O evento contou com a participação do proprietário e fundador da vinícola, Mauro Von Siebenthal. Vale ressaltar que a SetWines é importadora oficial da marca no Brasil.

Foi uma ótima oportunidade para reencontrar o Mauro, que conheci na vinícola em julho de 2017. Falamos do momento atual da vinícola, das novidades no mercado e provamos novamente a fantástica linha de vinhos boutique produzida por esse apaixonado por vinhos.

História

Localizada no vale do Aconcágua, vizinha da famosa Errazuriz, a Viña Von Siebenthal é o resultado do sonho do advogado suíço Mauro Von Siebenthal. Em 1998, após procurar por muitos anos o terroir ideal para produzir vinhos de ótima qualidade e com o apoio financeiro de quatro amigos, ele encontrou um local ideal durante uma passagem pelo Chile. Assim, a Viña Von Siebenthal finalmente se tornou realidade.

Mauro Von Siebenthal é um homem de gostos refinados: conhece todas as partituras de Beethoven, tem uma queda por pinturas a óleo e coleciona vinhos de Bordeaux desde antes de ter idade para beber. Nascido e criado na Suíça, ele passou a primeira metade de sua vida profissional trabalhando como um advogado de sucesso na Suíça e a outra metade dedicada à administração de sua vinícola boutique no Vale do Aconcágua, Chile.

A Viña Von Siebenthal é hoje sua casa, onde ele e seu filho administram uma produção modesta, mas estritamente premium. O Tatay de Cristóbal que é o ícone da vinícola com produção de cerca de 3.000 garrafas por safra, por exemplo, foi um dos primeiros vinhos chilenos a custar mais de US$ 200 a garrafa.

Os quatro vinhedos principais da Viña von Siebenthal estão na zona vitivinícola histórica de Panquehue, no Vale do Aconcágua. Esta é uma subdenominação muito pequena deste vale chileno e uma das áreas mais exclusivas e prestigiadas do país para a produção de variedades de Bordeaux, tanto tintas como brancas. Esta é uma área semidesértica a meio caminho entre os Andes e o Oceano Pacífico e este clima ideal garante excelentes condições fitossanitárias.

Seus vinhos são compostos principalmente pelas variedades de Bordeaux e do Rhone, incluindo um vinho branco da casta Viognier. Cada vinho expressa o clima ensolarado e a luminosidade do Vale do Aconcágua e o Toknar que é um varietal de Petit Verdot, por exemplo, já foi eleito por Robert Parker como o melhor vinho do mundo na casta.

Von3

Degustação

Provamos cinco grandes vinhos da vinícola durante a degustação. Por curiosidade, Mauro optou por servir inicialmente quatro tintos e o branco foi quem fechou a degustação com chave de ouro.

IMG-20221127-WA0002

Exceto o branco (Riomistico), eu já havia provados todos os demais vinhos, alguns em diferentes safras, e sou um grande fã dos vinhos da Von Siebenthal. A degustação mais uma vez comprovou a grande qualidade dessa vinícola boutique e o potencial de evolução dos vinhos.

Na sequência nossa opinião sobre os vinhos degustados:

Parcela #7 2017: corte de Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot, cuja composição varia de acordo com a safra, passa 14 meses em barricas de carvalho e tem 14,2% de graduação alcoólica. Boa complexidade, aromas de frutas vermelhas e pimenta negra, em boca é firme com notas de chocolate e cereja madura. Final persistente. Nota V3: 91 pontos.

Carabantes Syrah 2018: um dos principais Syrahs do Chile. Corte de 85% Syrah e 15% Cabernet Sauvignon com passagem em barricas de carvalho por 18 meses e 15,3% de graduação alcoólica. Cor vermelho rubi, com aromas de violeta, alecrim e baunilha. Em boca é elegante, intenso, concentrado, com taninos firmes, boa complexidade, notas de chocolate e azeitonas. Final longo e persistente. Nota V3: 94 pontos.

Toknar Petit Verdot 2011: o vinho mais diferenciado da vinícola, com grande reconhecimento internacional, como dito acima. Uvas 100% Petit Verdot com passagem de 25 meses em barricas de carvalho e 15,2% de graduação alcoólica. Cor rubi escuro. Aromas de frutas vermelhas, cerejas, algumas violetas, suavemente floral e elegante. Em boca tem acidez vibrante, intensidade e vivacidade com final frutado. Nota V3: 95 pontos.

Tatay de Cristóbal Carmenere 2015: um dos principais vinhos do Chile. Corte de 90% Carmenere e 10% de Petit Verdot com passagem de 24 meses em barricas de carvalho e 15,0% de graduação alcoólica. Grande complexidade, aromas de menta e frutas maduras, taninos firmes, baunilha, pimentão assado e largo final. Que vinhaço, o principal desta degustação. Nota V3: 97 pontos.

Riomistico Viognier 2017: o último vinho, o branco que eu ainda não havia provado, surpreendeu. Uvas 100% Viognier com passagem de 11 meses em carvalho e 14,8% de graduação alcoólica. Aromas inebriantes de damasco, abacaxi, casca de laranja e flores de acácia. Em boca tem corpo médio, voluptuoso, rico em mineralidade com frutas tropicais, delicadas notas florais, especiarias, mel,  baunilha, e um final longo e persistente. Nota V3: 93 pontos.

Parabéns Mauro pelos grandes vinhos e muito obrigado a SetWines por me permitir participar dessa degustação tão especial.

Bons vinhos a todos.

Importador no Brasil: SetWines
Website: www.setwines.com.br
Instagram: @setwinesbr
E-mail: atendimento@setwines.com.br
Telefone: (11) 3836-2158

Um comentário em “Viña Von Siebenthal – História e Degustação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s