Degustação vertical Loma Larga Syrah 2004 – 2012

Olá amigos,

Como eu havia dito em um post anterior, nada melhor do que uma degustação vertical para avaliar a evolução de um vinho no tempo e também para que se perceba o trabalho que o enólogo desenvolve ao longo dos anos. Outro ponto interessante é entender o momento ideal para abrir a garrafa, em 5, 10 ou 15 anos, quando o vinho de guarda deverá encontrar o seu auge.

Se o exposto acima já é muito interessante, imaginem fazer isso com 9 safras sequenciais? Realmente uma experiência fantástica e que poucas vezes temos a oportunidade de realizar.

Bom, no dia 04 de outubro participei da comemoração do aniversário do amigo Daniel Dalzochio no restaurante Fleming’s e para celebrar a ocasião ele preparou uma vertical do vinho Loma Larga Syrah das safras 2004 a 2012. Foi a primeira vez que tive a oportunidade de provar uma vertical com esse número de safras e o resultado foi tão interessante que decidi dividir com vocês.

Falando um pouco do vinho:

As vinhas estão localizadas 100% em Casablanca. O vinho é produzido em quantidades limitadas e com este propósito em mente, os melhores plots da vinha foram escolhidos utilizando procedimentos altamente refinados, produzindo um máximo médio de 6 toneladas por hectare para a linha Loma Larga com a intenção de produzir excelente concentração e maturidade fenólica. O lento amadurecimento da uva é devido à extrema variação de temperatura entre a noite e o dia. As brisas frias do Oceano Pacífico são o que causam esse fenômeno particular no vale de Casablanca. Esta característica, juntamente com qualidade do solo nas colinas, encostas e na base das referidas colinas, ajudou a criar um terroir excelente para o vinho.

Hoje a direção de enologia da vinícola esta aos cuidados de Tamara Baeremaecker, excelente profissional que tive o prazer de conhecer no ano passado em uma das minhas visitas a vinícola,. Ela substituiu Cédric Nicolle, enólogo francês que começou a produzir vinhos no Loire, depois esteve na Nova Zelândia e no Óregon.

Todas as safras são 100% Syrah e passam entre 12 e 20 meses em carvalho francês parte de primeiro uso e parte de segundo e terceiro uso com graduação alcoólica de 13,5% a 15,0% conforme a tabela a seguir:

planilha de evolução

Como o tempo de guarda estimado para esse vinho gira em torno de 10 a 15 anos, foi possível acompanhar praticamente toda a evolução, que está descrita nas minhas impressões sobres as safras, a seguir:

Todos os vinhos foram decantados por mais de 2 horas antes do serviço.

Loma Larga Syrah 2004: Eleito por grande maioria dos presentes como o melhor da noite e também levou meu voto. Já nos aromas terciários, principalmente de couro e alcaçuz com notas de café. Em boca estava perfeito com uma acidez remanescente e notas de madeira e tabaco. Final persistente de boa duração. Nota 4,2 estrelas

Loma Larga Syrah 2005: O único que apresentou razoável declínio, algumas notas oxidadas. Sem dúvida pode ser um problema na garrafa, mas não é surpresa para um vinho dessa estrutura. Nota 3,4 estrelas

Loma Larga Syrah 2006: Começou bastante fechado apesar de quase 2 horas em decanter, mas foi o que mais evoluiu em taça. Aromas terciários, muito fumo e couro. Em boca bastante agradável com ótima integração e final estruturado. Nota 4,0 estrelas

Loma Larga Syrah 2007: Também nos terciários, mas ainda com alguns taninos, bem macio com final aveludado. Nota 3,8 estrelas

Loma Larga Syrah 2008: O grande divisor de águas, o mais novo a apresentar notas terciárias com significativa evolução em relação ao 2009, na minha opinião abaixo dos demais com o risco da mesma oxidação do 2005 em breve. Nota 3,6 estrelas

Loma Larga Syrah 2009: Bastante vivo e com ótima acidez, um dos melhores das safras mais jovens. No nariz apresenta frutas vermelhas e negras com notas de pimenta preta, em boca é frutado com final agradável. Nota 4,0 estrelas

Loma Larga Syrah 2010: O melhor entre os mais jovens eleito por alguns como melhor da noite. Na minha opinião em segundo. Vivo frutado e aromático, típico dos Syrahs de Casablanca, com taninos macios e final com notas de chocolate. Nota 4,1 estrelas

Loma Larga Syrah 2011: Ainda tem muito a evoluir, mostra-se um bom vinho e deve chegar bem próximo ao 2009. Nota 3,8 estrelas

Loma Larga Syrah 2012: O mais potente de todos, mas ainda bastante jovem. Não está completamente integrado. Nota 3,7 estrelas

 

6 comentários em “Degustação vertical Loma Larga Syrah 2004 – 2012

  1. Sitta, obrigado por compartilhar essa experiência. Realmente são poucas pessoas que têm a oportunidade de degustar uma vertical de 9 safras. Incrível! Parabéns pela matéria e pelas notas de cada vinho. Forte abraço

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s